0

Teto de Gastos deve ser mantido até 2022, mas desindexação precisa avançar, dizem fontes

politica

Teto de Gastos deve ser mantido até 2022, mas desindexação precisa avançar, dizem fontes

Integrantes do Ministério da Economia apostam que o Teto de Gastos será mantido até 2022 se Guedes garantir manter a regra, dizem fontes.

Teto de Gastos deve ser mantido até 2022, mas desindexação precisa avançar, dizem fontes
tcuser

Atualizado há mais de 1 ano

Ícone de compartilhamento

Brasília, 11 de dezembro – Integrantes do Ministério da Economia apostam que o Teto de Gastos será mantido até 2022, mas apenas se o ministro da Economia, Paulo Guedes, garantir que a regra não será rompida no próximo ano, disseram fontes à Blomberg.

No entanto, o presidente Jair Bolsonaro resistiria a medidas de desindexação de gastos, como Guedes propõe, vista como uma condição para a preservação do Teto a partir de 2023, segundo a agência. A resistência do presidente tende a aumentar, com a aproximação do ano eleitoral de 2022.

Contas públicas pode ter rombo de R$230 bilhões em 2021

De acordo com o Globo citando fontes, o governo fixou meta para as contas públicas em 2021, cujo rombo deve ficar em cerca de R$230 bilhões. A Lei de Diretrizes Orçamentárias está agendada para o próximo dia 16 no Congresso.

O Ministério da Economia disse, na manhã desta sexta, que será possível manter o avanço da atividade no primeiro semestre do próximo ano sem a necessidade de uma nova rodada de auxílios governamentais.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Kariny Leal e Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.