0

Petrobras contribuiu 15 vezes mais para governo do que para minoritários, diz BBI

politica

Petrobras contribuiu 15 vezes mais para governo do que para minoritários, diz BBI

Em meio a resultados e distribuição de dividendos cada vez maiores, a Petrobras parece beneficiar mais a sociedade do que minoritários

Petrobras contribuiu 15 vezes mais para governo do que para minoritários, diz BBI
artur-horta

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 17 de maio – A contribuição da Petrobras para o governo foi 15 vezes maior do que para acionistas minoritários nos últimos dez anos, considerando o retorno da estatal em dividendos e impostos, segundo o Bradesco BBI.

Em meio a resultados e distribuição de dividendos cada vez maiores, a Petrobras parece beneficiar mais a sociedade do que minoritários. Isso porque, nas contas do BBI, o pagamento de impostos e proventos da petroleira ao Estado somou R$1,4 trilhão entre 2011 e 2021, enquanto acionistas minoritários receberam R$94 bilhões.

Credores da petroleira também tiveram um rendimento acima dos minoritários, na faixa de R$177 bilhões.

Já o desempenho das ações da estatal no período ficou abaixo do retorno do Ibovespa, do petróleo Brent e do CDI.

Segundo a Economatica, o lucro líquido da Petrobras no primeiro trimestre foi o maior da história para uma empresa brasileira de capital aberto. O resultado é motivado pela alta do petróleo Brent, que beneficia a empresa, mas pressiona índices de inflação ao redor do mundo.

No Brasil não é diferente. A política de preços de combustíveis para acompanhamento da paridade internacional tem pressionado a inflação e aquecido discussões sobre a função social da Petrobras.

Mas o banco entende que uma mudança na política de preços da companhia, questionada por políticos de esquerda e direita, implicaria em perda de credibilidade para o Brasil.

A consequência seria uma deterioração das condições fiscais e aumento do prêmio de risco para alocação de capital no país, “o que elevaria custos de bens e serviços”, avalia o BBI.

Analistas do banco defendem que a melhor solução para a alta de preços dos combustíveis seria um subsídio temporário, como aquele introduzido após a greve dos caminhoneiros de 2018.

“Estimamos que governo federal e estados levantem R$120 bilhões a mais em impostos das Petrobras, em linha com a alta do petróleo”, aponta o BBI em relatório.

Nesse sentido, parte da arrecadação poderia ser utilizada em vouchers para combustíveis ou na criação de um fundo de estabilização de preços, segundo a equipe de analistas liderada por Vicente Falanga.

Perto das 15h45, ações preferenciais da Petrobras (PETR4) recuavam 0,95%, mas negociavam próximas à máxima histórica, cotadas a R$34,28. No ano, os papéis avançam mais de 31%.

Texto: Artur Horta
Edição: Allan Ravagnani e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

28,59

0,60

+2,14%

Relacionadas

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

31,11

0,57

+1,86%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.