0

Com exterior sem direção, anúncios de Bolsonaro devem marcar início da semana

politica

Com exterior sem direção, anúncios de Bolsonaro devem marcar início da semana

Com exterior sem direção, anúncios de Bolsonaro devem marcar início da semana
tcuser

Atualizado há mais de 3 anos

Ícone de compartilhamento

Na volta do feriado, o mercado local fica atento à turbulência externa, que deve ganhar mais força com as divergências no discurso americano sobre a disputa comercial com a China, às tentativas desta de se colocar como a maior apoiadora da globalização e às eleições de meio de mandato dos Estados Unidos que terminam amanhã. Os mercados na Ásia fecharam maioritariamente em queda na esteira dos comentários de Larry Kudlow, o assessor econômico do presidente dos EUA, Donald Trump, jogando água fria na possibilidade de um acerto rápido com a China na questão comercial. Já as eleições conhecidas como midterms nos EUA serão o termômetro da habilidade de Trump para evitar a perda de controle do Congresso dois anos antes da sua possível reeleição.

 

É importante relembrar que o mundo está se tornando cada vez menos benigno com o Brasil, o que faz a tarefa do novo presidente, Jair Bolsonaro, mais desafiadora. Vimos ao longo da semana passada como a volatilidade externa frustrou o que o investidor local esperava que fosse um rali pós-eleitoral muito forte. Mesmo após uma série de anúncios vistos como positivos pela maioria do mercado, a mensagem dos investidores para Bolsonaro é clara: “não haverá tolerância para erros de estratégia ou por lentidão na condução da agenda legislativa”, disse o economista-chefe do Banco Safra, Carlos Kawall, em relatório. Assim, bolsa, juros e câmbio devem operar com um olho no exterior e outro na agenda de anúncios, no andamento da equipe de transição e nas negociações com o Congresso para a passagem da ambiciosa agenda legislativa de Bolsonaro.

 

Fique atento à reação do mercado de renda fixa aos números de inflação do Fipe, que vieram acima do consenso em outubro. Hoje teremos também o relatório Focus, que deve refletir a decisão do Copom de manter a taxa básica de juros Selic inalterada – amanhã, o Banco Central divulga a ata da reunião de semana passada. Hoje teremos também, no exterior, uma bateria de indicadores de atividade manufatureira, na Europa e nos EUA. Porto Seguro e Duratex soltam seus balanços antes da abertura; à noite será a vez de pelos menos seis companhias, entre elas Magazine Luiza, BTG Pactual e BB Seguridade.  

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

— A segunda-feira começa com uma queda no apetite por ativos de risco mundo afora e com a intensificação da cautela envolvendo o aumento de juros nos EUA e a relação comercial do país com a China.

 

— O presidente chinês, Xi Jinping, abriu uma importante feira que promove importações na região defendendo o compromisso chinês com o livre comércio e prometendo baixar impostos para a entrada de produtos no país. Apesar da retórica, a bolsa chinesa fechou o pregão em queda, contaminando outros índices asiáticos.

 

— Na Europa, as sinalizações mais claras de um possível acordo entre o Reino Unido e a União Europeia para o Brexit ajudaram a elevar a libra para o melhor patamar das últimas duas semanas. Representantes da premiê Theresa May disseram ao jornal Sunday Times que 95% do acordo já estaria definido, ajudando a acelerar o otimismo na região.

 

— Os preços do petróleo passaram a cair após os EUA anunciarem permissão temporária a oito importadores de petróleo iraniano de continuarem a comprar a commodity do país, mesmo com as  novas sanções.

 

Noticiário corporativo para começar o dia bem informado

 

Citigroup pode reduzir o ritmo de investimentos no Brasil se as reformas fiscais não forem aprovadas. A afirmação foi feita ao Valor Econômico pelo executivo-chefe global do banco, Michael Corbat.

Petrobras: Estatal deve voltar a divulgar números fortes para o balanço do terceiro trimestre nesta terça-feira, disseram contribuidores TC.

Suzano: Cade dá aval definitivo para fusão entre Fibria e Suzano.

BTG Pactual: Deve comprar fatia da Inspira Educação.

Saraiva: Em negociações para apoio em meio a recuperação judicial, diz jornal Valor.

Magazine Luiza: Analistas esperam terceiro trimestre sólido, porém menos forte do que o segundo trimestre. Varejista divulga resultados hoje à noite.

Itaú Unibanco: Copresidentes do conselho dizem que maior banco do país retomará expansão internacional com limitações à expansão interna.

Incorporadoras: Setor surpreso com fim de isenção no programa Minha Casa, Minha Vida.

Cosan: Cancelou incorporação da Cosan Logística.

Kraft Heinz: Reportou queda de 33,2% no lucro na base anual.

Mercado Livre: Recebeu licença do Banco Central para ser instituição de pagamentos.

Cemig: Concluiu venda de ativos de telecomunicações por R$654,4 milhões; Moody’s elevou rating da companhia.

Santander Brasil: Conselho aprovou programa de aquisição de units.

 

Agenda do dia


Indicadores nacionais

— 05h00: IPC de outubro – Fipe; anterior  0,39%

— 08h25: Relatório Focus – BC

 

Indicadores internacionais

— 07h30: PMI de Serviços do Reino Unido em outubro; consenso 54

— 07h30: PMI de Serviços do Reino Unido em outubro; consenso 54

— 07h30: Confiança do Investidor Sentix da Zona do Euro em novembro; consenso 11,7

— 12h45: PMI Composto Markit dos EUA em outubro; consenso 54,8

— 12h45: PMI de Serviços dos EUA em outubro; consenso 54,7

— 12h00: Atividade Empresarial Não Manufatureira ISM dos EUA em outubro; consenso 64,5

— 13h00: PMI ISM Não-Manufatura dos EUA de outubro; consenso 60,0

— 20h30: Gastos Domésticos no Japão em setembro; anterior 3,5% na base mensal

 

Eventos
— N.D.: Ministros da Zona do Euro se reúnem em Bruxelas

— 09h00: Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem reunião com o governador eleito de São Paulo, João Dória

— 17h00: Reunião Apimec com Duratex em São Paulo

— 22h00: Ministro Guardia participa ao vivo do programa Roda Viva, da TV Cultura

 

Resultados Corporativos

Antes da abertura: Duratex, Porto Seguro

Depois do fechamento: Marfrig, Magazine Luiza, BTG Pactual, Vulcabras Azaleia, BR Distribuidora, BB Seguridade

N.D.: Banco Pan

 

Teleconferências

— 17h00: Duratex

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.