0

Distância entre Lula e Bolsonaro é a menor no ano, mostra Exame/IDEIA

politica

Distância entre Lula e Bolsonaro é a menor no ano, mostra Exame/IDEIA

Lula soma 46% das intenções de votos no segundo turno, enquanto Bolsonaro tem 39%, sete pontos percentuais de diferença, segundo a pesquisa

Distância entre Lula e Bolsonaro é a menor no ano, mostra Exame/IDEIA
stefanie-rigamonti

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 20 de maio – A mais recente pesquisa Exame/IDEIA de intenções de votos para a corrida presidencial de outubro mostra que a distância entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na liderança, e o presidente Jair Bolsonaro é a menor do ano no segundo turno.

De acordo com o levantamento divulgado na noite da última quinta-feira, Lula, do PT, passou de 48% no dia 21 de abril para 46% agora, enquanto Bolsonaro, do PL, manteve os mesmos 39%. Com isso, os dois primeiros colocados à Presidência da República têm sete pontos percentuais de diferença.

Na sondagem estimulada de primeiro turno, Lula perdeu um ponto percentual neste mês, somando 41% das intenções de votos, contra 32% de Bolsonaro, também com um ponto a menos. Em seguida aparecem Ciro Gomes, do PDT, com 9%, João Doria, do PSDB, com 2%, e Simone Tebet, do MDB, Sofia Manzano, do PCB, André Janones, do Avante, e Luiz Felipe D’Ávila, do Partido Novo, todos com 1%. Os demais candidatos não pontuaram.

Brancos e nulos somam 4% e os que declararam que não sabem em quem votar, 8%.

Em um segundo cenário com Eduardo Leite, do PSDB, em vez de Doria, Lula perde um ponto e fica com 40%, enquanto Bolsonaro ganha um, pontuando 33%. Ciro Gomes também perde e fica com 8%, enquanto o ex-governador do Rio Grande do Sul aparece em quarto lugar, com 3%.

Na pesquisa espontânea, em que os nomes dos candidatos não são apresentados aos entrevistados, Lula é a escolha de 34%, enquanto Bolsonaro é mencionado 27% das vezes. Ciro Gomes é a preferência de 4% dos eleitores, e Sergio Moro, do União Brasil, é lembrado por 1% dos brasileiros, ao lado de João Doria.

Segundo o vice-presidente do instituto IDEIA, Cila Schulman, dependendo de como os eleitores de Gomes se comportarem, pode ser que a decisão ocorra logo no primeiro turno.

A pesquisa Exame/IDEIA ouviu 1.500 pessoas por telefone entre os dias 14 e 19 de maio. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Texto: Stéfanie Rigamonti
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.