0

Rali global dá uma pausa com guerra comercial longe de uma solução

mercados

Rali global dá uma pausa com guerra comercial longe de uma solução

Rali global dá uma pausa com guerra comercial longe de uma solução
tcuser

Atualizado há cerca de 3 anos

Ícone de compartilhamento

Os ativos de risco, como ações e commodities, recuavam nesta quarta-feira nas maiores praças financeiras da Ásia e da Europa, colocando o recente rali em modo de pausa na esteira de quedas na bolsa de Nova Iorque ontem e maior preocupação com a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

 

As bolsas asiáticas sentiram a primeira queda do Dow Jones Industrials em oito pregões e o reflexo dos protestos em Hong Kong sobre uma lei de extradição à China. Os futuros das bolsas americanas apontavam para abertura em queda, com sinais de fadiga no apetite por risco na medida em que a retórica protecionista dos países mais ricos avança. Hoje, lideranças do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional alertaram sobre os riscos de brigas comerciais prolongadas.

 

BOLSAS: O Stoxx600, o índice referência pan-europeu, abriu hoje em queda pelo primeiro pregão em quatro. O índice Hang Seng de Hong Kong liderou as perdas na Ásia após enfrentamentos entre manifestantes e policiais. As bolsas chinesas recuaram após o presidente dos EUA, Donald Trump, reiterar que não vai assinar nenhum acordo se a China não se comprometer a respeitar termos antigos da negociação. Os futuros do Dow Jones e do S&P500 recuavam 0,26% e 0,24% por volta das 07h00. A maior aversão ao risco tomava conta dos mercados, com o VIX subindo 2% para perto de 16,50.

 

MOEDAS E JUROS: O dólar americano operava estável ante pares nesse horário, enquanto o iene subia 0,25%, em sinal de maior cautela con o cenário. A libra esterlina se fortalece ante o dólar, com o começo da campanha para o líder do Partido Conservador, que se tornará premiê. A lira turca recuava, com expectativas de um corte na taxa básica de juros hoje. O rendimento dos Treasuries de dez anos caia pela primeira vez nesta semana, a 2,12%, em mais um sinal de preferência por ativos mais seguros.

 

COMMODITIES: O ouro e a prata sobem entre as commodities metálicas, em parte por conta da maior aversão ao risco e também por fatores técnicos. O minério de ferro negociado na China continuou a sucessão de ganhos e disparou de novo após um relatório mostrar queda nas exportações australianas do mineral. Já os futuros do petróleo WTI recuaram para US$52, na esteira de maiores estoques de petróleo nos EUA.

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.