0

Petróleo perde força com temor de recessão, Brent cai abaixo de US$110

mercados

Petróleo perde força com temor de recessão, Brent cai abaixo de US$110

Os preços do petróleo Brent recuaram 9,27% desde 14 de junho, um dia antes do Fed anunciar a maior alta de juros em 28 anos nos EUA

Petróleo perde força com temor de recessão, Brent cai abaixo de US$110
tcuser

Atualizado há 14 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 23 de junho – Os preços do petróleo Brent, referência internacional, recuaram nesta quinta-feira e perderam o patamar dos US$110, com preocupações de analistas quanto à possibilidade de uma recessão global começando a afetar o mercado da commodity mais negociada do mundo.

O barril do Brent fechou hoje a US$109,96, baixa de 1,59%, caminhando para a segunda semana consecutiva de perdas, que acumulam quase 10% no período. Nessa toada, as cotações caminham para ter em junho a primeira queda mensal desde novembro de 2021.

“Preços de mercado refletem cada vez mais uma recessão global. A intensidade da recessão, no entanto, permanece incerta, o que significa que os preços de mercado não estão necessariamente totalmente ajustados”, disseram analistas da XP em relatório hoje.

“A liquidação no petróleo foi obviamente puxada pelo macro, uma vez que os preços estão precificando uma possibilidade crescente de recessão que parece inevitável”, escreveu, no Twitter, o presidente-executivo da Black Gold e fundador da PIRA Energy Group, Gary Ross. Ele citou como sinais o Federal Reserve agressivo, os elevados preços de petróleo e de energia, além do dólar “relativamente forte”.

Os preços do petróleo Brent desabaram 9,27% desde o fechamento de 14 de junho, um dia antes de o banco central americano ter anunciado alta de 0,75 ponto percentual nos juros, a maior dos Estados Unidos em 28 anos, visando conter a inflação, que está no maior nível em quatro décadas no país.

Outros bancos centrais pelo mundo também têm elevado juros, o que potencialmente reduz a demanda por bens e serviços, incluindo petróleo e combustíveis.

O risco de crise econômica pesou sobre ativos de risco como o petróleo, e comentários do presidente do Fed, Jerome Powell, de que conduzir um “pouso suave” da economia americana será algo “muito desafiador” não ajudaram, disse o chefe de estratégia de commodities da ING, Warren Patterson, em nota hoje.

“Questões ligadas à oferta da Rússia e à capacidade ociosa limitada da Organização dos Países Exportadores de Petróleo devem continuar a fornecer apoio para o mercado. Embora, claramente, uma desaceleração no crescimento global seja um risco para a demanda por petróleo, o que poderia ajudar a aliviar um pouco do aperto no mercado”, acrescentou Patterson.

A queda do petróleo impactou ações de empresas de óleo e gás. A PetroRio (PRIO3) liderou as perdas entre as principais empresas listadas do setor na B3 hoje, ao cair 3,76%, para R$20,47. A 3R Petroleum (RRRP3) caiu 3,4%, a R$32,80, enquanto o papel preferencial da Petrobras (PETR4) perdeu 1,85%, cotado a R$26,49.

Texto: Luciano Costa e Felipe Corleta
Edição: Gabriela Guedes
Arte: Vinícius Martins/ Mover
Comentários: [email protected]

Nesta matéria

PRIO3

PETRO RIO S.A.

20,89

-0,28

-1,32%

Relacionadas

RRRP3

3R PETROLEUM �LEO E G�S S...

31,70

-1,88

-5,59%

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

27,67

-0,36

-1,28%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.