0

Magazine Luiza, Vale, BTG Pactual: Mais lidas

mercados

Magazine Luiza, Vale, BTG Pactual: Mais lidas

O prejuízo líquido da varejista Magazine Luiza de R$161,3 milhões no primeiro trimestre foi um dos assuntos mais lidos da semana; leia mais

Magazine Luiza, Vale, BTG Pactual: Mais lidas
patricia-vilasboas

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 22 de maio – A semana foi marcada pelo balanço, considerado fraco pelos analistas, da varejista Magazine Luiza, que reportou prejuízo líquido maior que o esperado no primeiro trimestre, provocado principalmente pelo aumento nas despesas operacionais e financeiras. O assunto ficou entre os mais lidos da semana no Portal.

Outra empresa que chamou a atenção dos leitores foi a Vale. Em evento do Bank of America, o presidente da mineradora, Eduardo Bartolomeo, disse que vê as restrições de oferta subestimadas, o que sustenta o ciclo das commodities.

Além disso, a substituição de Rodrigo Cury no comando da operação do BTG Pactual pelo sócio Bruno Peuker também foi destaque. Uma fonte com conhecimento direto do assunto disse ao Scoop by Mover que a troca visa acelerar a entrega de serviços e atingir metas mais rapidamente.

Confira essas e outras notícias mais lidas na semana!

Magazine Luiza preocupa

Nesta semana, a Magazine Luiza reportou prejuízo líquido de R$161,3 milhões de janeiro a março, maior que o consenso Mover de R$146 milhões. O resultado reverte o lucro líquido de R$258,6 milhões do primeiro trimestre de 2021.

Segundo a empresa, o resultado foi prejudicado pelo crescimento de 19,4% nas despesas operacionais, que somaram R$1,99 bilhão, e de 254,6% nas despesas financeiras.

A Magazine Luiza também explicou que o aumento foi resultado da menor diluição das despesas nas lojas físicas, do crescimento expressivo do marketplace e da consolidação das empresas adquiridas nos últimos 12 meses.

Sobre o resultado financeiro, a companhia aponta o aumento na taxa básica de juros como principal fator, já que do início de 2021 até março de 2022, a Selic saiu de 2,00% para 11,75% ao ano.

Por outro lado, a varejista espera que serviços de crédito e anúncios para produtos de terceiros contribuam positivamente para as margens, de acordo com o diretor-presidente da companhia, Frederico Trajano.

Em teleconferência de resultados, Trajano disse que a margem evoluiu em linha com o repasse de preços nas vendas diretas e deve alcançar o patamar pré-pandemia, na faixa de 8%. O executivo, no entanto, não detalhou em quanto tempo a empresa concretizará tal feito.

Na sexta-feira, as ações ordinárias da Magazine Luiza (MGLU3) fecharam em queda de 1,61%, cotadas a R$3,67. O Ibovespa, por sua vez, avançou 1,39%, aos 108.487 pontos.

Ciclo das commodities

O presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, declarou em evento nesta semana que o setor de mineração enfrenta “restrições de oferta subestimadas”, o que sustentaria “um ciclo de commodities mais forte por mais tempo”.

Bartolomeo defendeu que a companhia “está posicionada de forma única” para se beneficiar do atual cenário, que inclui também restrições de abastecimento ligadas à geopolítica, com a guerra na Ucrânia.

Na visão da Vale, a indústria de minério de ferro verá ao longo desta década uma redução de cerca de 30% da oferta atual no mercado transoceânico, devido à redução da produtividade de minas antigas, principalmente na Austrália.

Ao mesmo tempo, a indústria de mineração reduziu fortemente os investimentos frente ao visto no passado, inclusive por “lições aprendidas do último superciclo”, segundo destacou Bartolomeo no evento.

Na mesma semana, saiu o Índice Geral de Preços – 10, IGP-10, que mostrou desaceleração em maio na comparação com abril, segundo a Fundação Getúlio Vargas, refletindo a deflação das principais commodities agrícolas.

As ações ordinárias da Vale (VALE3) subiram 1,77% na sexta-feira, cotadas a R$81,26. Na semana, os papéis acumulam valorização de 4,43%.

Troca no BTG Pactual

A reportagem sobre a troca no comando da operação de varejo do BTG Pactual também foi destaque no portal na semana. O sócio do banco Bruno Peuker foi designado para substituir Rodrigo Cury, disse ao Scoop by Mover uma fonte com conhecimento direto do assunto.

A empresa, que confirmou a troca, disse ao Scoop que Peuker “dará continuidade ao projeto, com foco na integração e sinergia com as demais áreas do banco, otimizando os canais e gerando uma experiência única para cada cliente”. A fonte disse que a troca foi anunciada há pouco mais de uma semana.

Cury, que deve deixar o banco em uma decisão de comum acordo, estava à frente da área de varejo do BTG Pactual desde o início de 2020, após deixar a diretoria de cartões do Santander Brasil – que ele posicionou como uma das maiores emissoras de cartões do país.

As units do BTG Pactual (BPAC11) fecharam o pregão da última sexta-feira em alta de 0,53%, cotadas a R$24,67. No ano, os papéis valorizam 22,25%.

Texto: Patrícia Vilas Boas, Artur Horta, Luciano Costa, Maria Luiza Dourado, Machado da Costa e Guilherme Dogo
Edição: Renato Carvalho
Imagem: Vinícius Martins / Mover

Nesta matéria

MGLU3

MAGAZINE LUIZA S.A.

2,21

-0,14

-5,98%

Relacionadas

VALE3

VALE S.A.

75,15

-1,46

-1,90%

BPAC11

BCO BTG PACTUAL S.A.

22,61

0,30

+1,34%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.