0

Ibovespa tem melhor semana desde maio; no radar, coronavírus, inflação, Copom: Espresso

mercados

Ibovespa tem melhor semana desde maio; no radar, coronavírus, inflação, Copom: Espresso

O Ibovespa voltou aos 105 mil pontos, com o maior ganho semanal desde maio, ainda impulsionado pela aprovação da PEC dos Precatórios

Ibovespa tem melhor semana desde maio; no radar, coronavírus, inflação, Copom: Espresso
tcuser

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 3 de dezembro– O Ibovespa fechou em alta pelo segundo dia seguido e encerrou a semana com o maior ganho desde maio, depois de duas semanas de perdas. O índice foi impulsionado pela aprovação da PEC dos Precatórios e pela expectativa de inflação menor, que limita a alta da taxa Selic.

Em Nova York, os índices reduziram as perdas no fim do dia, mas fecharam a semana em baixa, em meio aos receios com a nova variante ômicron do coronavírus e indicações de dirigentes do Federal Reserve de que o ritmo da redução das recompras, o “tapering” vai ser acelerado.

Wall Street recuou após o presidente do Fed de St.Louis, James Bullard, sinalizar aceleração do processo de retirada das recompras de títulos, o chamado “tapering”, e antecipação da alta do juro, em meio à cautela antes do fim de semana, com incertezas sobre a ômicron.

Dow Jones caiu 0,17%, S&P500, 0,84% e Nasdaq 100, 1,74%, e acumularam perdas semanais de 0,91%, 1,22% e 1,96%, respectivamente. O petróleo fechou misto, avaliando decisão da Opep+ sobre produção. O WTI caiu 0,36% e Brent subiu 0,30% hoje, recuando 2,77% e 2,39%, respectivamente na semana.

Semana positiva para Ibovespa

Ibovespa fechou em alta de 0,58%, a 105.059 pontos, somando ganho de 2,78% na semana, o maior retorno desde maio, ainda com otimismo após a aprovação da PEC dos Precatórios e com alívio dos juros após dados econômicos mais fracos.

Com exceção do DI para janeiro de 2022, os contratos de juros futuros recuaram em até 37 pontos-base. Cautela no exterior, porém, estressou o dólar futuro, que subiu 0,15%, a R$5,686 hoje, e 0,64% na semana.

Na semana, preferenciais da Braskem lideraram o Ibovespa. Subiram 20,14%, após a empresa anunciar que sua controladora Novonor avalia oferta secundária para vender sua fatia na empresa, além da distribuição de R$6,0 bilhões em dividendos.

Na sequência, as ordinárias Petrobras ganharam mais 14,78%; e Yduqs, 13,74%, que anunciou pagamento de dividendos e surfou com a Ânima recebendo investimento de R$1 bilhão da DNA Capital. Cenário de atividade em queda e inflação em alta afetaram as ordinárias de Magazine Luiza, que caíram 12,53%, e de Americanas, menos 8,70%. Marfrig ordinária perdeu 11,94%.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins/ Mover

Nesta matéria

BRKM5

BRASKEM S.A.

35,79

0,58

+1,64%

Relacionadas

MRFG3

MARFRIG GLOBAL FOODS S.A.

13,21

-0,21

-1,56%

LAME3

LOJAS AMERICANAS S.A.

0,00

0,00

+0,00%

MGLU3

MAGAZINE LUIZA S.A.

3,27

0,11

+3,48%

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

39,33

1,81

+4,82%

ANIM3

ANIMA HOLDING S.A.

5,18

0,05

+0,97%

YDUQ3

YDUQS PARTICIPACOES S.A.

15,45

0,46

+3,06%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.