0

Ibovespa oscila em linha com as bolsas americanas

mercados

Ibovespa oscila em linha com as bolsas americanas

Ações ligadas a commodities exercem a maior pressão sobre o Ibovespa, impactadas pela desvalorização dos preços no exterior

Ibovespa oscila em linha com as bolsas americanas
gabriel-brondi

Atualizado há 12 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 22 de junho – O Ibovespa voltou a oscilar no fim da tarde desta quarta-feira, pressionado pela desvalorização de commodities energéticas, minerais e metálicas, e pelas bolsas americanas, que passaram a operar na volatilidade.

Por volta das 16h45, o índice de referência da B3 recuava 0,22%, a 99.467 pontos, com as ordinárias da Suzano (SUZB3) e as preferenciais da Gerdau (GGBR4) desidratando o Ibovespa com o maior número de pontos, em quedas de 3,54% e 4,19%, respectivamente.

Por outro lado, as units do BTG Pactual (BPAC11) e as ordinárias da Weg (WEGE3) subiam 5,50% e 2,17%, impedindo uma queda maior do índice.

No exterior, no mesmo horário, os índices S&P500, Dow Jones e Nasdaq 100 recuavam 0,11%, 0,10% e 0,23%, respectivamente.

Mais cedo, houve uma melhora de humor dos investidores durante a sabatina do presidente do banco central americano, Jerome Powell, no Senado americano. Ele disse aos senadores que o controle da inflação nos EUA também depende dos fatores externos, como a resolução da guerra na Ucrânia e a normalização das cadeias de suprimentos. Por outro lado, Powell reiterou que o Federal Reserve está comprometido a levar a inflação para a meta de longo prazo em 2,00%.

Além disso, o presidente do banco central americano disse que acelerar o ritmo de alta de juros poderia causar uma recessão nos EUA e é algo que o Fed não está vislumbrando. Com isso, a perspectiva é que a autoridade siga um ritmo de elevação menos severo nas próximas reuniões.

Sobe e desce do Ibovespa

Entre os índices da B3, destaque para o Imobiliário, IMOB, que avançava 1,38%, impactado pelo recuo de até 16 pontos-base nos contratos de juros futuros ao longo dos vencimentos. Já o Índice de Materiais Básicos, IMAT, caía 2,15%, afetado pela queda de 5,96% do minério de ferro negociado em Dalian nesta madrugada.

No Ibovespa, perto das 16h35, o destaque positivo na visão percentual era das ações ordinárias da BRF (BRFS3), que subiam 5,93%. Na outra ponta, as ações ordinárias da SLC Agrícola (SLCE3) puxavam as quedas percentuais, recuando 6,61%.

Segundo analistas do BTG Pactual, o mau desempenho das commodities é reflexo das incertezas sobre o cenário macroeconômico e geopolítico global. Contudo, segundo a equipe liderada por Leonardo Correa, a maioria das ações que fazem parte da cobertura do BTG no setor está barata, considerando uma perspectiva exclusivamente de longo prazo.

Texto: Gabriel Brondi
Edição: Gabriela Guedes
Imagem: Vinicius Martins / Mover
Comentários: [email protected]

Nesta matéria

BPAC11

BCO BTG PACTUAL S.A.

22,61

0,30

+1,34%

Relacionadas

BRFS3

BRF S.A.

14,28

0,69

+5,07%

SUZB3

SUZANO S.A.

50,45

0,76

+1,52%

WEGE3

WEG S.A.

26,50

0,05

+0,18%

GGBR4

GERDAU S.A.

22,28

-0,07

-0,31%

SLCE3

SLC AGRICOLA S.A.

44,16

0,03

+0,06%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.