0

Ibovespa fecha em alta, mas não evita quarta semana consecutiva em queda

mercados

Ibovespa fecha em alta, mas não evita quarta semana consecutiva em queda

O Ibovespa subiu 0,60% nesta sexta, mas registrou queda na semana com receio por recessão e aumento da percepção de riscos fiscais no Brasil

Ibovespa fecha em alta, mas não evita quarta semana consecutiva em queda
clara-castro

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 24 de junho – O Ibovespa fechou em alta nesta sexta-feira, com a ajuda do exterior, mas ainda assim registrou sua quarta semana consecutiva negativa, em meio ao temor por uma recessão global e com o aumento da percepção de riscos fiscais no Brasil.

O índice de referência da B3 fechou em alta de 0,60%, aos 98.672 pontos, com impulso dos papéis ordinários da Vale (VALE3) e da Suzano (SUZB3) hidratando o Ibovespa em quase 500 pontos, em altas de 2,78% e 4,87%, respectivamente. Na ponta oposta, as preferenciais da Petrobras (PETR4) caíram 0,76% e lideraram as perdas em pontos.

O movimento foi endossado pela alta em Nova York, onde os índices S&P500, Dow Jones e Nasdaq 100 subiram 3,06%, 2,68% e 3,49%, respectivamente, refletindo a melhora inesperada dos dados de vendas de casas novas em maio nos EUA. Segundo o Departamento de Comércio americano, as vendas de casas novas saltaram 10,70%, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 696 mil unidades no mês passado.

Ainda assim, o índice brasileiro falhou em recuperar as perdas registradas desde segunda-feira e encerrou a semana com um saldo negativo de 1,15%. Segundo o especialista da Valor Investimentos, Leonardo Aparecido, a bolsa teve um leve respiro depois das quedas dos últimos dez dias, em meio às preocupações persistentes com o risco de uma recessão global.

Além disso, o cenário interno brasileiro também preocupa investidores, com dados de inflação acima do consenso em junho e piora na percepção de riscos fiscais relacionados às propostas de aumento do Auxílio Brasil.

A prévia da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15, atingiu 0,69% em junho, ante leitura de 0,59% em maio e expectativa de 0,62% no consenso Mover. Nos 12 meses findos em maio, o IPCA-15 subiu 12,04%, ante consenso de 11,98%.

Pela manhã, em um evento na Paraíba, o presidente da República Jair Bolsonaro confirmou a elevação do Auxílio Brasil para R$600,00 e disse que o governo “sente a dor do povo”. Segundo o senador Fernando Bezerra, o governo pode decretar estado de emergência para poder alocar investimentos sociais fora do Teto de Gastos.

Maiores variações no Ibovespa hoje

Texto: Clara Guimarães
Edição: Gabriela Guedes
Arte: Vinícius Martins/ Mover
Comentários: [email protected]

Nesta matéria

VALE3

VALE S.A.

68,08

-1,67

-2,39%

Relacionadas

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

33,64

-0,47

-1,37%

SUZB3

SUZANO S.A.

47,47

-0,82

-1,69%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.