0

Ibovespa despenca com Teto de Gastos em risco; no radar, Powell, PMI, Guedes, fiscal: Espresso

mercados

Ibovespa despenca com Teto de Gastos em risco; no radar, Powell, PMI, Guedes, fiscal: Espresso

O Ibovespa fechou no menor nível do ano com tentativas para enfraquecer o Teto de Gastos, e despenca no pós-mercado por demissão de Funchal

Ibovespa despenca com Teto de Gastos em risco; no radar, Powell, PMI, Guedes, fiscal: Espresso
tcuser

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 21 de outubro – O Ibovespa voltou a cair com força nesta quinta-feira, repercutindo a decisão do governo de aumentar benefícios sociais mudando o Teto de Gastos e colocando em dúvida a sustentabilidade da equipe econômica e do ministro Paulo Guedes.

A saída do secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, anunciada depois do fechamento do mercado, confirmou os temores que levaram o índice a fechar no pior nível desde novembro de 2020 e o juro do contrato para janeiro de 2023 para os maiores níveis desde 2018.

Demissão de Funchal e preocupação com Teto de Gastos derrubam Ibovespa no pós-mercado

Já o Ibovespa fechou no menor nível do ano, em meio a um cenário local conturbado, com riscos fiscais acentuados por conta do Auxílio Brasil e sinalização de ajuda financeira aos caminhoneiros autônomos. O índice caiu 2,75%, a 107.735 pontos, enquanto o dólar futuro acelerou 1,05%, a R$5,666.

E o nervosismo deve continuar na sexta-feira, como mostrou a forte queda do índice EWZ de ações brasileiras em Nova York. Ele caiu 4,81% nesta quinta-feira e acelerava as perdas em mais 2,33% no pós-mercado.

A piora se deu após a notícia das demissões de Funchal, do secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, além de seus secretários-adjuntos, Gildenora Dantas e Rafael Araújo, em dia convulsionado por uma série de tentativas para enfraquecer o Teto de Gastos a um ano da eleição presidencial. A curva de juros disparou em até 59 pontos-base, também na esteira de maior percepção de risco.

Wall Street na direção contrária

Wall Street melhorou o desempenho no fim do pregão desta quinta-feira, com o índice S&P500 renovando recorde histórico de fechamento a 4.549 pontos, uma alta de 0,30%, e o Dow Jones praticamente zerando perdas.

O Nasdaq 100, por sua vez, subiu 0,66%, com resultados melhores que o esperado das empresas americanas. Já o petróleo fechou negativo, com os investidores realizando lucros. O WTI e o Brent para dezembro fecharam em baixa de 1,10% e 1,41%, respectivamente.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Letícia Matsuura e Fernanda de Almeida
Arte: Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.