0

Governo eleva projeção do IPCA em 2022 de 6,55% para 7,90%

mercados

Governo eleva projeção do IPCA em 2022 de 6,55% para 7,90%

Em boletim, o Ministério da Economia destacou que o grupo de alimentação e bebidas, que compõe o IPCA, tem apresentado "sucessivas altas"

Governo eleva projeção do IPCA em 2022 de 6,55% para 7,90%
gabriel-pontes

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

Brasília, 19 de maio – A Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia elevou a projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA, para 2022 de 6,55% para 7,90%, em meio aos riscos externos desencadeados pela guerra no Leste europeu e seus desdobramentos sobre as cadeias de produção globais.

No boletim, a SPE detalhou que o grupo de alimentação e bebidas, que compõe o IPCA, tem apresentado “sucessivas altas”, com uma variação de 13,46% em 12 meses até abril. Ainda na leitura da SPE, a inflação de serviços acumula alta de 6,94% em 12 meses até abril, o que também contribui para a revisão da projeção para cima.

“Existem riscos neste ano a serem monitorados, notadamente a guerra na Ucrânia e seus impactos na economia brasileira e no crescimento global, tais como possíveis quebras de cadeias globais de valor afetando a oferta, deterioração das condições financeiras e efeitos do conflito sobre o comércio internacional e o balanço de pagamentos do Brasil”, cita a SPE em nota.

Já para 2023, a projeção do IPCA passou de 3,25%, em março, para 3,60%. O centro da meta perseguido pelo Banco Central em 2022 é de 3,50%, e 3,25% em 2023, ambos com margem de tolerância de 1,50 ponto percentual para cima ou para baixo.

No caso da atividade econômica, a SPE manteve as projeções de avanço do PIB para este ano e para 2023 em 1,50% e 2,50%, respectivamente. Destoando das projeções dos agentes de mercado, a SPE cita a retomada no setor de serviços local e a ampliação dos investimentos como fatores que sustentam a melhora no desempenho da atividade econômica.

No caso do INPC, que corrige anualmente o salário mínimo, a previsão foi de 6,70% para 8,10% no fim deste ano. Para 2023, houve alta, dos 3,25% previstos em março, para 3,70% agora.

Texto: Gabriel Ponte
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.