0

Aversão a risco predomina no exterior e Ibovespa recua

mercados

Aversão a risco predomina no exterior e Ibovespa recua

Os papéis da Vale, do Bradesco e do Itaú exercem a maior pressão sobre o Ibovespa, desidratando o índice em mais de 450 pontos

Aversão a risco predomina no exterior e Ibovespa recua
gabriel-brondi

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 30 de junho – O Ibovespa segue em queda e abaixo dos 99 mil pontos na tarde desta quinta-feira, enquanto as bolsas europeias encerraram o pior trimestre desde o início de 2020, refletindo sobretudo o medo de uma recessão global em meio ao ciclo de aperto monetário por parte dos bancos centrais.

Por volta das 16h15, o índice de referência da B3 recuava 1,27%, aos 98.354 pontos, com maior pressão dos papéis de Vale (VALE3), Itaú (ITUB4) e Bradesco (BBDC4), que desidratavam o Ibovespa em mais de 450 pontos, e recuavam 3,13%, 2,25% e 2,44%, respectivamente.

Nos Estados Unidos, os índices S&P500, Dow Jones e Nasdaq 100 operavam em quedas de 1,37%, 1,29% e 1,80%, respectivamente, após a divulgação da inflação do consumo pessoal nos EUA, que acelerou em maio na base mensal, mas ficou abaixo do esperado pelo mercado.

Segundo o Birô de Estatísticas dos EUA, a inflação medida pelo PCE teve alta de 0,6% em maio na comparação com abril, abaixo dos 0,9% esperados pelo consenso de mercado. No acumulado de 12 meses, o PCE ficou estável em 6,3%.

Na Europa, os mercados fecharam no pior desempenho trimestral desde a eclosão da Covid-19 em 2020. O principal índice do mercado europeu, Stoxx600, fechou em queda de 1,50%, acumulando recuo trimestral de 10,67%.

A presidente da gestora americana Venable Park Investment Counsel, Danielle Park, afirmou que recessões esmagam a inflação e os ativos de risco. “Elas representam uma fase corretiva normal do ciclo econômico, mas políticos, bancos centrais e economistas demoram ou se recusam a vê-las chegar”.

Até quarta-feira, o índice S&P500 derreteu 20% e apontou para seu pior primeiro semestre desde 1970, segundo dados da Refinitiv e FactSet. O iShares Core U.S. Aggregate Bond, um fundo de índice que contém títulos de dívida públicos e privados considerados os mais seguros nos EUA, perdia mais de 10% – um recorde semestral.

Já no Brasil, o Ibovespa caminha para fechar o semestre em uma queda de cerca de 6%. Os índices de Consumo, Industrial e de Small Caps perderam mais de 20%, enquanto os de setores mais defensivos, como os índices Financeiro e o de Utilidades, subiram.

Sobe e desce do Ibovespa

Perto das 16h20, as ações ordinárias da CSN (CSNA3) e da CSN Mineração (CMIN3) lideravam as quedas percentuais no Ibovespa, em baixas de 6,73% e 5,83%, ao lado das ordinárias da Via (VIIA3), que caíam 5,74%. Entre os índices da B3, o que mais caía era o de Materiais Básicos, em baixa de 1,96%.

Na ponta oposta do Ibovespa, as ordinárias da Fleury (FLRY3) disparavam 15,38%, após a rede de laboratórios paulista anunciar acordo de fusão com o grupo mineiro Hermes Pardini (PARD3). A combinação de negócios pode gerar um incremento anual de até R$190 milhões no lucro operacional da nova companhia.

Texto: Gabriel Brondi
Edição: Allan Ravagnani e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover
Comentários:[email protected]

Nesta matéria

VALE3

VALE S.A.

69,73

1,10

+1,60%

Relacionadas

CMIN3

CSN MINERA��O S.A.

3,70

0,00

+0,00%

ITUB4

ITAU UNIBANCO HOLDING S.A...

25,87

0,60

+2,37%

BBDC4

BCO BRADESCO S.A.

18,73

0,18

+0,97%

FLRY3

FLEURY S.A.

15,63

-0,02

-0,12%

PARD3

INSTITUTO HERMES PARDINI ...

19,84

-0,04

-0,20%

VIIA3

VIA S.A

2,76

-0,16

-5,47%

CSNA3

CIA SIDERURGICA NACIONAL

15,24

0,03

+0,19%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.