0

Ações da CCR recuam após suspensão do reajuste de pedágios em SP

mercados

Ações da CCR recuam após suspensão do reajuste de pedágios em SP

Em fato relevante, o Grupo CCR disse que, se o governo de SP não cumprir os contratos em vigor, adotará "as medidas cabíveis"

Ações da CCR recuam após suspensão do reajuste de pedágios em SP
stefanie-rigamonti

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 1 de julho – As ações ordinárias da CCR recuavam no início do pregão desta sexta-feira, enquanto os papéis da EcoRodovias oscilavam, após o governo do estado de São Paulo anunciar ontem o cancelamento do reajuste de até 11,7% nos pedágios para 2022, que aconteceria hoje.

Perto das 10h30, as ordinárias da CCR (CCRO3) operavam em queda de 1,44%, a R$12,35. No ano, os papéis acumulam alta de cerca de 7,50%. Já as ordinárias da EcoRodovias (ECOR3) subiam 0,53%, a R$5,73, perto do mesmo horário.

De acordo com um relatório publicado pelo Itaú BBA ontem, apesar de 60% do lucro operacional da EcoRodovias no primeiro trimestre deste ano estarem concentrados no estado de São Paulo, os impactos da medida sobre a companhia devem ser mínimos. Mesmo assim, o banco reconheceu que a notícia pode trazer um impacto sobre o setor.

Na última quinta-feira, 30, o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, anunciou que não haverá reajuste nos pedágios das rodovias paulistas, que é realizado conforme o Índice Geral de Preços do Mercado, IGP-M, ou o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA, acumulados. “Diante da alta desenfreada dos preços, principalmente dos combustíveis, é impensável onerar o bolso dos paulistas”, escreveu o governador em sua conta no Twitter.

Em comunicado ao mercado divulgado nesta manhã, o Grupo CCR disse que espera que o governo de São Paulo respeite os contratos de concessão vigentes. Caso não o faça, “as Concessionárias adotarão as medidas cabíveis para garantir a aplicação dos direitos contratualmente estabelecidos”, informou a companhia.

Segundo a Agência Estado, a Secretaria de Logística e Transportes criou uma câmara temática na última segunda-feira, por determinação do próprio governo de São Paulo, para discutir formas de compensação para as concessionárias, a fim de evitar uma quebra de contrato.

Texto: Stéfanie Rigamonti
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover
Comentários: [email protected]

Nesta matéria

CCRO3

CCR S.A.

14,30

-0,27

-1,85%

Relacionadas

ECOR3

ECORODOVIAS INFRAESTRUTUR...

6,42

-0,15

-2,28%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.