0

Tecnologia 5G não deve trazer 'boom' de investimentos das telecomunicações, diz especialista

mercados

Tecnologia 5G não deve trazer 'boom' de investimentos das telecomunicações, diz especialista

Segundo o presidente da Conexis Brasil, que reúne empresas das telecomunicações, os maiores investimentos devem vir de fora do setor

Tecnologia 5G não deve trazer 'boom' de investimentos das telecomunicações, diz especialista
patricia-vilasboas

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 17 de maio – O leilão do 5G no Brasil completou seis meses em maio, mesmo mês em que se celebra o Dia Mundial das Telecomunicações, nesta terça-feira, instituído pela Organização das Nações Unidas para destacar a importância da inovação tecnológica.

Após 85% das faixas de radiofrequências disponibilizadas no Brasil serem vendidas no leilão e com uma arrecadação total de R$47,2 bilhões no ano passado, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações, a atenção agora recai para a implantação da tecnologia em todo o país.

Previsto em edital, todas as empresas vencedoras – entre elas as gigantes Vivo, Claro e TIM – têm até julho de 2022 para cobrir todas as capitais com a tecnologia 5G. No entanto, o Grupo de Acompanhamento das Obrigações da Faixa de 3,5 GHz, Gaispi, aprovou, na semana passada, a prorrogação da implantação em 60 dias. A decisão ainda passará pela Anatel.

Até o terceiro trimestre do ano passado, ou seja, antes do leilão do 5G, foram investidos R$25,5 bilhões pelo setor de telecomunicações no país, um avanço de 4,8% frente a um ano antes, de acordo com dados da Conexis Brasil Digital, associação que reúne empresas de telecomunicações e de conectividade.

A entidade ainda não possui os dados referentes ao quarto trimestre do ano passado e de 2022, mas o comum é pensar que, com a chegada e a difusão da nova tecnologia no Brasil, haverá uma disparada no valor investido pelo setor. Mas o presidente-executivo da Conexis Brasil, Marcos Ferrari, discorda.

“Vai haver um ‘boom’ de investimento? Não necessariamente, porque uma tecnologia substitui a outra. Nós investimos aproximadamente R$35 bilhões por ano, e o 5G vai permitir que a gente mantenha pelo menos esse patamar de investimento no setor de telecomunicações”, afirma.

“Como o 5G é uma plataforma de aplicações principalmente industriais, produtivas, ele vai alavancar investimento de outros setores. Todo o investimento feito pelas empresas de telecomunicações vai alavancar investimentos de outros setores que vão adotar a tecnologia”, explica o especialista.

Eduardo Tude, presidente da consultoria especializada em telecomunicações Teleco, por sua vez, ressalta que, além do que já estava no planejamento das grandes operadoras para aquisição e implantação do 5G, agora as regionais também terão que investir na área.

“Temos as novas operadoras, que vão ter que investir do zero, as regionais como a Brisanet, a Ligga, a Unifique”, lembra. Segundo o especialista, do ponto de vista da sociedade e do uso da tecnologia como plataforma para realização de novos serviços, será possível “ver investimentos para aproveitar a potencialidade da tecnologia 5G” sem custos adicionais ao consumidor.

“Você cada vez tem um consumo mais alto de dados por um preço/custo que é mais ou menos constante. Então, o consumidor vai ter acesso a uma velocidade muito mais alta, que abre possibilidades que hoje sequer imaginamos”.

No âmbito corporativo, de acordo com o especialista, o 5G vai possibilitar um ganho de eficiência operacional muito grande, tornando as empresas mais competitivas.

Até 2035, a cadeia de valor do 5G deve impulsionar a produção econômica global em US$3,6 trilhões, gerando 22,3 milhões de empregos, mostra um estudo da IHS Markit.

A pesquisa acrescenta que a cadeia de valor do 5G deve investir uma média de US$235 bilhões anualmente para expandir e fortalecer de forma contínua a base da tecnologia na infraestrutura de rede e aplicativos de negócios.

Segundo a IHS Markit, a implantação e os investimentos em 5G também vão gerar crescimento sustentável ​​de longo prazo à economia global.

O que é a tecnologia 5G

A tecnologia móvel de quinta geração “permite velocidades altíssimas, capacidade de transportar dados bastante elevada em relação ao 4G e uma latência quase zero”, segundo Ferrari.

O especialista acrescenta que essas características fazem do 5G a base para a inovação tecnológica e o aumento de competitividade futuros, acelerando o processo de transformação do setor de telecomunicações.

“Isso permite que tenhamos aplicações que antes eram impensáveis. Se antes só era possível fazer envio de SMS, o 4G fez uma revolução, permitindo o compartilhamento de vídeos e o surgimento de aplicativos”, diz. “Da mesma forma, o 5G vai permitir outros tipos de aplicações muito mais sofisticadas”.

Ele cita carros autônomos, controle industrial sem a intervenção humana, cidades inteligentes e telemedicina como formas de aplicação da tecnologia.

No entanto, de acordo com Eduardo Tude, essa mudança do 4G para o 5G não será brusca. “As primeiras implantações, que começaram no mundo há uns dois anos, e agora vão acontecer no Brasil neste ano, ainda estão mais relacionadas a um aumento de velocidade e capacidade para os usuários”, explica.

“O 5G foi projetado para atender aplicações do mercado corporativo, com uma expectativa de oferecer um serviço de qualidade, com melhor latência, mas isso será implantado aos poucos”, acrescentou.

Leilão de frequências

O leilão do 5G movimentou R$47,2 bilhões com a concessão de operação nas faixas de frequência 700 MHz, 2,5 GHz, 3,5 GHz e 26GHz para empresas de telecomunicação, segundo a Anatel. Entre as operadoras inscritas, Claro, Vivo e TIM venceram os blocos mais visados.

Além das principais vencedoras, outras estreantes também arremataram lotes, como Brisanet, FlyLink e Cloud2U. No total, 15 operadoras foram credenciadas para o certame e 11 levaram algum lote de frequência.

Texto: Patrícia Vilas Boas
Edição: Stéfanie Rigamonti e Renato Carvalho
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

VIVT3

TELEF�NICA BRASIL S.A

47,55

0,73

+1,56%

Relacionadas

TIMS3

TIM S.A.

13,21

0,42

+3,29%

BRIT3

BRISANET PARTICIPA��ES S....

1,81

0,04

+2,27%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.