0

Inflação avança em ritmo robusto nos EUA, diz Livro Bege

internacional

Inflação avança em ritmo robusto nos EUA, diz Livro Bege

Segundo o documento, as pressões da inflação nos EUA permaneceram elevadas, com o custo de insumos como principal fator contribuinte

Inflação avança em ritmo robusto nos EUA, diz Livro Bege
gabriel-pontes

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

Brasília, 2 de março – A inflação ao consumidor cresceu a um ritmo robusto nos EUA no início deste ano e as empresas continuaram repassando aumentos de custos para os clientes, apesar dos impactos da ômicron e do mercado de trabalho apertado na atividade, reportou o Livro Bege do Federal Reserve, banco central do país, nesta quarta-feira.

As pressões da inflação nos EUA permaneceram elevadas, com o custo de insumos sendo mencionado como principal fator contribuinte em um amplo intervalo de indústrias, conforme o levantamento.

O Livro Bege é um estudo feito pelas 12 regionais do banco central americano junto às empresas e dá uma visão geral da atividade, emprego e preços de cada região, servindo de base para as decisões de política monetária do Fed.

Ainda de acordo com o documento, empresas norte-americanas observaram custos de mão de obra, somadas a uma escassez contínua de materiais, como demais causadores para os preços elevados para as empresas.

“As empresas relataram uma maior capacidade de repassar os preços aos consumidores. Na maioria dos casos, a demanda permaneceu forte, apesar da alta dos preços”, complementou o Livro Bege.

Para os próximos meses, as companhias norte-americanas informaram esperar aumentos adicionais de preços, à medida que continuam a repassar os aumentos de custos dos insumos.

O levantamento mostrou que a economia dos EUA cresceu a um ritmo modesto a moderado de janeiro a meados de fevereiro.

O Livro Bege também registrou a interrupção, ainda que momentânea, do ritmo de recuperação da atividade empresarial em decorrência da alta de casos da covid-19 no período, relatada em especial no setor de hospitalidade, por conta da variante ômicron da covid-19.

Isso, somado a um clima severo em algumas partes dos EUA, são fatores que reduziram os gastos de consumidores nos primeiros meses deste ano, segundo o documento.

Para os próximos seis meses, as perspectivas econômicas gerais dos distritos consultados pelo Fed permaneceram estáveis, e geralmente otimistas, embora os distritos consultados pelo Fed tenham destacado o elevado grau de incerteza.

Mercado de trabalho

Sobre o mercado de trabalho, o Livro Bege reportou que o emprego aumentou a um ritmo modesto a moderado e captou a dificuldade de empregadores em contratar trabalhadores, embora alguns distritos tenham detectado sinais dispersos de melhora na oferta de mão de obra.

“Muitas empresas tiveram dificuldade em manter seus níveis de pessoal devido à alta rotatividade. Esse desafio foi agravado pelas interrupções em decorrência da covid-19 em janeiro, embora trabalhadores e empresas tenham se recuperado mais rapidamente do que nas ondas anteriores.”

Ainda de acordo com o Fed, embora os distritos tenham informado esperar um mercado de trabalho apertado, assim como a continuidade das pressões salariais, outros já observaram sinais de moderação do crescimento dos ganhos no início deste ano.

Texto: Gabriel Ponte
Edição: Angelo Pavini e Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.