0

Emprego nos EUA: criação de vagas sobe e salários recuam

internacional

Emprego nos EUA: criação de vagas sobe e salários recuam

O relatório conhecido como Payroll de emprego urbano nos EUA registrou aument de 428 mil vagas em abril, similar ao registrado em março

Emprego nos EUA: criação de vagas sobe e salários recuam
guilherme-maradei-dogo

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 6 de maio – A criação líquida de vagas de emprego urbano nos Estados Unidos veio acima da expectativa do mercado em abril, porém com arrefecimento dos ganhos salariais, em meio a preocupações com a inflação e o ritmo de ajuste na taxa de juros pelo banco central dos EUA.

De acordo com os dados do Departamento do Trabalho americano, o relatório conhecido como Payroll registrou aumento líquido de 428 mil vagas de emprego em abril, similar ao registrado em março – em dado corrigido, – e acima do consenso de 391 mil vagas. Com isso, o desemprego nos EUA se manteve em 3,60%, como em março, levemente acima do consenso de 3,50%.

O maior ganho veio do setor de serviços, com 78 mil novas vagas em abril. O setor de manufatura também registrou forte avanço, em 55 mil, seguido pelo setor de transporte, com adição de 52 mil vagas.

Com isso, o desemprego se manteve em 3,60%, como em março, levemente acima do consenso de 3,50%. São 5,9 milhões de americanos procurando emprego, ante 5,7 milhões em fevereiro de 2020, antes da pandemia.

Já os ganhos salariais tiveram alta de 0,30%, ou dez centavos, chegando a US$31,85 por hora. O dado veio abaixo dos 0,50% de março e dos 0,40% esperados pelo mercado. Na base anual, a taxa de reajuste se manteve em 5,50%.

Os dados de emprego nos EUA mostram o aquecimento do mercado de trabalho americano, que ronda os patamares do período pré-pandemia, pressiona a inflação e, por consequência, o Federal Reserve a aumentar suas taxas de juros mais rapidamente.

Nesse sentido, os futuros dos índices americanos, que subiram levemente logo após o Payroll, perto das 10h10 passaram a cair novamente, com o Nasdaq futuro liderando as quedas em 0,95%. O rendimento dos títulos da dívida de dez anos, que eram estáveis, disparam 5 pontos-base, para 3,124%. O índice dólar DXY caía 0,23%, a 103,53 pontos

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.