0

Bandeira vermelha da Aneel deve impactar elétricas, diz Credit Suisse

financas-pessoais

Bandeira vermelha da Aneel deve impactar elétricas, diz Credit Suisse

A adição bandeira vermelha pela Aneel deve impactar setor elétrico de forma desigual, mais negativamente para geradoras, diz Credit Suisse.

Bandeira vermelha da Aneel deve impactar elétricas, diz Credit Suisse
corleta

Atualizado há mais de 1 ano

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 1 de dezembro – A decisão da Aneel de
declarar bandeira vermelha nas tarifas de energia em dezembro pode aumentar os
temores sobre a resiliência de geradoras e distribuidoras na esteira da crise
econômica causada pela pandemia do coronavírus. Para analistas do Credit
Suisse, o impacto da medida deve ser desigual no setor, com desdobramentos mais
negativos para as geradoras.

Bandeiras tarifárias tendem a subir conforme déficit hídrico

Ontem, a Aneel decidiu acionar a bandeira vermelha número II, o que eleva o custo de energia para o consumidor em R$6,20 para cada 100kWH. As bandeiras tarifárias tendem a subir na expectativa de um déficit hídrico, que por falta de chuvas prejudica as usinas hidrelétricas. O aumento tem como fim principal a redução da demanda.

Ontem, a Aneel decidiu acionar a bandeira vermelha número II, o que eleva o custo de energia para o consumidor em R$6,20 para cada 100kWH. As bandeiras tarifárias tendem a subir na expectativa de um déficit hídrico, que por falta de chuvas prejudica as usinas hidrelétricas. O aumento tem como fim principal a redução da demanda.

De acordo com analistas do Credit Suisse liderados por Carolina Carneiro, o risco hidrológico está em patamares preocupantes para as geradoras, companhias que exploram usinas hidrelétricas, como a AES Tietê, Engie, CPFL e Cesp. 

“Resta a estas companhias aguardar um aumento de chuvas no começo do próximo ano”, afinal, o maior volume é nos três primeiros meses, disseram em relatório. Para Carneiro, a situação das distribuidoras de energia pode ser interpretada como positiva, já que poderá significar uma antecipação de recursos que as poderá proteger de uma eventual pressão de caixa.

Texto: Felipe Corleta
Edição: Guillermo Parra-Bernal e Letícia Matsuura
Imagem: Divulgação

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.