0

Petrobras bate recorde de lucro com disparada do petróleo

empresas

Petrobras bate recorde de lucro com disparada do petróleo

Petrobras registrou lucro líquido de R$44,5 bilhões no primeiro trimestre, embalada pelos elevados preços do petróleo, superando consenso

Petrobras bate recorde de lucro com disparada do petróleo
tcuser

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 5 de maio – A Petrobras reportou lucro líquido e lucro antes de taxas, impostos, depreciação e amortização, EBITDA, ajustado recordes no primeiro trimestre, apoiada pelas cotações do petróleo Brent, referência internacional, que se mantiveram em patamar historicamente alto durante o período.

A estatal registrou lucro líquido de R$44,5 bilhões no primeiro trimestre, embalada pelos elevados preços do petróleo, superando os R$40 bilhões do consenso de projeções de analistas coletadas pela Mover e quebrando um recorde histórico para a companhia, o que permitiu ainda o anúncio de dividendos de R$48,46 bilhões.

O resultado da maior empresa de óleo e gás da América Latina superou em 41% o recorde visto nos últimos três meses de 2021, quando os ganhos foram de R$31,5 bilhões, e ficou 3.718% acima do visto entre janeiro e março do ano passado.

A estatal foi impulsionada pelas cotações do petróleo Brent, que chegaram a tocar a casa dos US$139 no início de março, máxima desde 2008, devido à oferta apertada e ao início da guerra entre Rússia e Ucrânia.

O lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização, ou EBITDA ajustado, atingiu R$77,7 bilhões, acima do consenso TC de R$73,8 bilhões, também superando a maior marca anterior para o indicador, de R$63,87 bilhões no terceiro trimestre de 2021.

Com o resultado, o conselho da Petrobras aprovou a distribuição de dividendos equivalentes a R$3,715 por ação preferencial ou ordinária, em total de R$48,5 bilhões. O valor superou o apurado no trimestre anterior, de R$37,3 bilhões.

Do montante aprovado para os acionistas, R$3,13 são antecipação dos proventos referentes a 2022, enquanto o restante é de dividendos intermediários, explicou a Petrobras em comunicado. O valor será distribuído em duas parcelas, uma em 20 de junho e outra em 20 de julho.

A equipe de analistas do Credit Suisse, liderada por Regis Cardoso, havia projetado a distribuição de US$6 bilhões pela Petrobras, ou cerca de R$30 bilhões, mas sem descartar valores superiores.

A receita líquida da Petrobras entre janeiro e março somou R$141,6 bilhões, ante R$147 bilhões do consenso TC. Ainda assim, teve alta de quase 70% na comparação com mesmo período de 2021 e avanço de quase 27% frente ao trimestre anterior.

A Petrobras disse que o resultado também foi apoiado por menores custos com importações de gás natural liquefeito, ganhos cambiais com a desvalorização do real e ganhos de participações em investimentos.

A ação preferencial da Petrobras fechou o pregão desta quinta-feira em queda de 0,19%, a R$32,01, após ter tocado a máxima intradiária histórica de R$32,50 no meio do pregão. O papel acumula alta de 80% nos últimos 12 meses.

Bolsonaro reage

Enquanto a Petrobras divulgava os resultados, em transmissão online, o presidente Jair Bolsonaro criticava a companhia por “faturar horrores” e registrar lucros maiores em momento de crise, o que ele comparou a “um crime”.

Em transmissão ao vivo na internet, Bolsonaro disse que “não manda” na companhia e descartou intervenção em sua gestão, mas pediu que a estatal não aumente novamente os preços dos combustíveis. Ele também qualificou os resultados da petroleira como um “absurdo”, “um estupro”.

“O pessoal da Petrobras não entende, ou não quer entender, ou só estão de olho no lucro. Sei que tem leis, mas o momento é de guerra”, disse Bolsonaro. “Se continuar tendo lucro dessa forma, e aumentando preço de combustíveis, vai quebrar o Brasil”, completou.

O balanço divulgado hoje foi o primeiro da Petrobras sob o comando de um novo presidente, José Mauro Coelho, que assumiu o cargo após Bolsonaro decidir substituir Joaquim Silva e Luna por desentendimentos gerados por um significativo reajuste aprovado por ele para a gasolina e o diesel.

O aumento, o último anunciado pela Petrobras, em 10 de março, foi de 19% para a gasolina e 25% para o diesel.

Desempenho das ações da Petrobras

A ação preferencial da Petrobras (PETR4) fechou em queda de 0,19%, a R$32,01, enquanto a ordinária (PETR3) recuou 0,66%, a R$34,39. O Ibovespa caiu 2,81%, aos 105,3 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da companhia e de outras empresas listadas na bolsa brasileira, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Luciano Costa e Gabriel Ponte
Edição: Gustavo Boldrini e Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins/ Mover

Nesta matéria

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

26,29

-0,20

-0,75%

Relacionadas

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

28,91

-0,19

-0,65%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.