0

Lucro da Via despenca 90%, com aumento de despesas financeiras

empresas

Lucro da Via despenca 90%, com aumento de despesas financeiras

Via registrou lucro líquido contábil de R$18 milhões entre janeiro e março, queda de 90% em comparação com o mesmo período do ano passado

Lucro da Via despenca 90%, com aumento de despesas financeiras
maria-luiza

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 9 de maio – A Via viu seu lucro líquido e receita líquida do primeiro desacelerarem na base anual, com as vendas na divisão física ainda fracas e despesas financeiras disparando no período.

O lucro líquido contábil da varejista ficou em R$18 milhões de janeiro a março, queda de 90% na base anual, enquanto o lucro líquido operacional, ajustado por eventos não recorrentes, somou R$86 milhões, 52,2% menor que o registro de um ano atrás.

As despesas financeiras aumentaram 79,2% no trimestre, para R$550 milhões, impulsionadas por dívidas e despesas provenientes do financiamento de Crédito Direto ao Consumidor com Interveniência, ou CDCI, informa o balanço.

O EBITDA ajustado atingiu R$673 milhões, frente ao consenso de R$595 milhões, aumento de 15,2% ano a ano.

A receita líquida do período foi de R$7,4 bilhões, aquém do consenso Mover de R$7,51 bilhões, queda de 2% na comparação ano a ano.

O resultado também foi impactado negativamente pela queda de 3,5% na receita bruta das lojas da divisão física da Via, a R$5,2 bilhões. No conceito mesmas lojas, as vendas da divisão física aumentaram 0,3% no primeiro trimestre de 2022 frente à desaceleração de 25,2% do quarto trimestre de 2021.

No digital, o volume bruto de mercadorias, GMV na sigla em inglês, bateu R$10,67 bilhões, aumento anualizado de 3,3%, impulsionado pelo crescimento do marketplace da Via, cujo GMV cresceu 12%, a R$1,16 bilhão. O e-commerce próprio da varejista, o GMV alcançou R$9,5 bilhões, 2,3% maior que há um ano.

No braço financeiro, o volume total de pagamento, ou TPV, atingiu R$11,3 bilhões, aumento de 27% ano a ano. No crediário, a perda sobre carteira ativa passou de 2,4% para 3,6% em um ano, e seu valor absoluto somou R$183 milhões.

A Via informou ainda que R$392 milhões saíram do seu caixa no primeiro trimestre devido a condenações da empresa e acordos em processos trabalhistas, e que monetizou R$308 milhões em créditos tributários no período.

A companhia comenta os resultados em teleconferência amanhã, às 11h.

Desempenho das ações da Via

A ação ordinária da Via (VIIA3) fechou em queda de 2,89%, a R$2,69. No ano, o papel acumula desvalorização de 48,76% em 2022. O Ibovespa caiu 1,79%, aos 103,2 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da companhia e de outras empresas listadas na bolsa brasileira, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Maria Luiza Dourado
Edição: Giovani Porfírio e Letícia Matsuura
Arte: Mover

Nesta matéria

VIIA3

VIA S.A

2,27

-0,10

-4,21%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.