0

EDP reiniciará venda de hidrelétricas e foca expansão em energia solar

empresas

EDP reiniciará venda de hidrelétricas e foca expansão em energia solar

Mas a EDP não descarta manter as usinas hidrelétricas, apesar dos planos de reduzir exposição em ativos hídricos e aumentar em solar

EDP reiniciará venda de hidrelétricas e foca expansão em energia solar
luciano-costa-de-paula

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 17 de fevereiro – Após acordo de exclusividade com uma empresa não revelada para negociações sobre a venda de três de suas hidrelétricas, a EDP não fechou negócio e retomará a busca por compradores.

Mas a EDP não descarta manter as usinas de Mascarenhas, Cachoeira Caldeirão e Jari, apesar dos planos de reduzir exposição em ativos hídricos e aumentar presença em solar. “Queremos vender, mas não somos obrigados. Quero explicar com toda clareza: se não for possível que o mercado pague o valor que achamos justo, ficaremos com os ativos”, disse hoje o diretor-presidente da companhia, João Marques da Cruz, durante videoconferência sobre os resultados do quarto trimestre de 2021.

A EDP registrou lucro líquido de R$809 milhões no período, alta de 15,6% na base anual. Já o Ebitda, lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, atingiu R$1,34 bilhão, queda de 4% na mesma comparação. A receita do período cresceu 8% ano a ano, a R$4,67 bilhões.

De acordo com Marques da Cruz, a EDP está “muito próxima” de anunciar investimentos em novos projetos de energia solar em São Paulo e Minas Gerais. Esses empreendimentos, em parceria com a EDP Renováveis, do mesmo grupo, somarão 755 megawatts em capacidade. “Acreditamos que esses projetos serão fechados neste ano de 2022”, disse.

A elétrica também aposta em geração solar distribuída, ou GD, que envolve instalações de pequeno porte. A EDP fechou 2021 com 27 megawatts em GD solar para pequenos clientes, e mais 28 megawatts contratados. Em sistemas de GD para empresas maiores, ou B2B, ela atingiu 75 megawatts, com 26 megawatts adicionais já contratados.

Transmissão e distribuição

Em transmissão, a EDP disputará o próximo leilão do governo para novos projetos, em 30 de junho, com expectativa de que o certame manterá a competição acirrada das licitações recentes, mesmo com os juros em alta. “Não tenho nenhuma razão para achar que o próximo leilão não repetirá a realidade do que foi o último. Estamos nos preparando para ser o mais competitivos possível”.

No segmento de distribuição, a EDP formalizou junto à Agência Nacional de Energia Elétrica, Aneel, a intenção de renovar sua concessão para operar no Espírito Santo, e o processo corre de forma “positiva”. O contrato de concessão da companhia vence em julho de 2025.

Mercado acionário

A EDP concluiu até o momento 30% de seu segundo programa de recompra de ações, com desembolso de R$149 milhões. A iniciativa envolve total de até 23,5 milhões de papéis em 18 meses.

Os dividendos totais da EDP pelos resultados de 2021 somaram R$1,26 bilhão, maior valor da história da companhia, após anúncio de pagamento adicional de R$803 milhões. O total distribuído aos acionistas equivale a R$2,18 por ação, ou 75% do lucro ajustado.

Perto das 13h40, as ações ordinárias da EDP (ENBR3) subiam 3,29%, a R$21,03, e estava entre as maiores altas percentuais do Ibovespa. O índice, por outro lado, recuava 0,98%, a 114.056 pontos.

Texto: Luciano Costa
Edição: Artur Horta e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

ENBR3

EDP - ENERGIAS DO BRASIL ...

20,54

-0,23

-1,11%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.