0

Após colapso da criptomoeda Luna, investidores aprovam criação de Luna 2.0, da rede Terra

criptoativos

Após colapso da criptomoeda Luna, investidores aprovam criação de Luna 2.0, da rede Terra

A nova versão da criptomoeda Luna foi aprovada por 65% dos investidores que fazem parte da comunidade da blockchain Terra

Após colapso da criptomoeda Luna, investidores aprovam criação de Luna 2.0, da rede Terra
patricia-vilasboas

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 25 de maio – Investidores que compõem a comunidade da rede Terra aprovaram nesta quarta-feira a criação de uma nova versão da criptomoeda Luna, chamada Luna 2.0, que tem previsão de lançamento na sexta-feira, segundo post da rede no Twitter.

A nova versão da criptomoeda foi aprovada por 65% dos investidores que fazem parte da comunidade da rede. Com a mudança, a blockchain se propõe a criar uma nova cadeia Terra, sem a stablecoin algorítmica UST, que causou o colapso da rede duas semanas atrás.

A rede Terra, da Luna, mantinha a paridade da UST ao dólar por meio de um sistema de algoritmos. Após uma falha do protocolo da rede, a UST passou a cair e perder o lastro no dólar, o que impactou na cotação de ambos os ativos e derrubou a criptomoeda.

O plano prevê ainda distribuir novos tokens a todos os detentores de um snapshot, ou retrato da carteira, que tinham saldo equivalente a 10 mil Luna ou mais antes da derrocada do criptoativo. De acordo com a rede, 30% serão desbloqueados já na sexta-feira e o restante ao longo de dois anos e meio. Segundo a Terra, “isso é para garantir que pequenos detentores de Luna tenham perfis de liquidez inicial semelhantes”.

Ainda conforme a publicação, com a mudança, a antiga cadeia se chamará Terra Classic, enquanto a atual versão da cripto será denominada Luna Classic.

Opinião de usuários e novos colapsos

Uma votação na semana passada no Terra Station mostrou que 84% dos usuários da rede Terra eram favoráveis à divisão do ativo em duas versões, criando um novo token, operação conhecida como “hard fork” em inglês.

Uma apuração preliminar em um fórum da Terra, contudo, afirmou o contrário, mostrando que 90% dos usuários eram contra a proposta, segundo o Portal do Bitcoin.

Segundo o diretor de análise da Titanium Asset, Ayron Ferreira, existem muitos tokens hoje no mercado, e a maioria não tem fundamentos, por isso, novos colapsos semelhantes ao que ocorreu com a Luna ainda devem acontecer no futuro.

“Este é um mercado inovador, os riscos permanecem e é muito importante para o investidor entender isso”, disse Ferreira em entrevista recente à TC Rádio.

Texto: Patrícia Vilas Boas
Edição: Stéfanie Rigamonti e Gabriela Guedes
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.