TC Incerteza - Índices de Incerteza Macroeconômica

TC Incerteza - Índices de Incerteza Macroeconômica

tcschool

21 JUN

5 MIN

TC Incerteza - Índices de Incerteza Macroeconômica

O conjunto de índices “TC Incerteza Macroeconômica” é formado por 4 indicadores: TC Incerteza Expectativa e TC Incerteza Geral, este último com as variações TC Incerteza Indústria e TC Incerteza Varejo.

Esses índices são construídos a partir de dezenas de tipos de dados técnicos de mercado, observados ou estimados, com o auxílio de sofisticadas técnicas econométricas e estatísticas.

Este estudo detalha as nuances metodológicas desses índices, além de apresenta exemplos de análises e aplicações práticas no dia a dia de investidores, analistas, gestores e outros profissionais.

Utilizando dados de 2012 a 2021, os resultados mostram que há associação desses índices com o Ibovespa e a taxa de câmbio (Dólar Futuro). Também mostra que é possível montar estratégias vencedoras com o IBOV (Long &/ou Short) a partir da observação da média móvel de 21 dias do TC Incerteza Expectativa.

Essa estratégia gerou Alpha significativo (25,45% anual), chegando a superar o retorno médio do mercado (IBOV) em 16,61% ao ano (no período completo, sendo 8,86% no período anterior à COVID-19).

Contexto do índice TC Incerteza

A incerteza macroeconômica é um dos aspectos que mais impactam as decisões de consumo e de investimento por parte das pessoas e empresas.

Quando a incerteza é alta os consumidores tendem a adiar o consumo de bens e serviços, o que afeta o desempenho das empresas, que também tendem a adiar seus investimentos devido à piora na previsibilidade do cenário econômico.

Por isso, indicadores eficientes que auxiliem na medição e no monitoramento da incerteza são úteis no processo de tomada de decisão de investimento, tanto das empresas quanto dos investidores e demais profissionais do mercado.

O conjunto de índices tem quatro variações:

  1. TC Incerteza Expectativa (TC-IE)
  2. TC Incerteza Geral (TC-IG)
  3. TC Incerteza Indústria (TC-II)
  4. TC Incerteza Varejo (TC-IV)

TC Incerteza Expectativa

O Gráfico 1 demonstra como o TC Incerteza Expectativa se associa com o Dólar Futuro, em que o Dólar aparece mais alto quando a expectativa de incerteza também é maior.

Gráfico 1: TC Incerteza Expectativa vs. Dólar Futuro (2012-2021)

Gráfico 1: TC Incerteza Expectativa vs. Dólar Futuro (2012-2021)

TC Incerteza Geral

Já o Gráfico 2 apresenta a relação entre o Ibovespa (IBOV) e o TC Incerteza Geral, sendo possível observar que o IBOV geralmente cai quando há alta da incerteza.

Gráfico 2: TC Incerteza Geral vs. Ibovespa (2012-2021)

Gráfico 2: TC Incerteza Geral vs. Ibovespa (2012-2021)

Os índices “TC Incerteza” são construídos a partir do monitoramento de mais de 50 importantes fatores que de
alguma forma explicam a mudança no nível de incerteza macroeconômica do Brasil. Utilizando sofisticadas técnicas estatísticas, são analisados dados relacionados a fatores como PIB, renda, emprego, produtividade industrial, consumo, inflação, taxas de juros, entre outros.

Esses índices são desenvolvidos com base metodologia que Jurado et al. (2015) usaram para medir a incerteza
macroeconômica nos Estados Unidos.

De forma similar, usamos séries econômicas do tipo “leading indicators” (indicadores antecedentes) para construção dos índices, pois auxiliam na antecipação de uma mudança ou movimento futuro em um fenômeno de interesse.

Um exemplo desse tipo de série é o dado sobre a produção de papelão no país, uma vez que essa informação permite a previsão de expansão ou recessão econômica.

Quando uma empresa de varejo eletrônico aumenta suas vendas de celulares, tanto o fabricante dos equipamentos quanto a empresa que os vende precisarão de mais caixas de papelão para embalar seus produtos. Ou seja, a produção de papelão pode antecipar um movimento no varejo e na indústria.

Vantagem dos índices

A principal vantagem dos índices de incerteza do TC em relação aos demais índices existentes no mercado é a sua robustez metodológica. Este estudo detalha as quatro variações do “TC Incerteza”, sua metodologia e demonstra possíveis aplicações práticas em análises no mercado de ações.

Todos os índices são atualizados diariamente, apesar de parte de seus inputs serem dados econômicos e estimativas mensais.

A frequência diária é determinada por inputs diários, o que permite que o usuário os utilize em previsões de dados de alta frequência, como retornos de ações, de taxas de câmbio, de taxas de juros, de commodities, entre outros.

Características do índice

  • Os índices têm frequência diária.
  • Os dados estão disponíveis desde 01/06/2010.
  • Eles são calculados a partir de até 54 importantes variáveis econômicas do Brasil.
  • Os índices são estimados em versão histórica (sem atualização por dados divulgados em atraso) e em
    versão dinâmica (com atualização por novos dados divulgados pelos agentes).
  • Os índices são classificados em dois grupos: (1) “TC Incerteza Expectativa”, que tem base nas previsões dos analistas de mercado; e (2) “TC Incerteza Geral” e suas duas variações (Indústria e Varejo), que têm base não só nas expectativas dos analistas, mas também em um conjunto de dados macroeconômicos históricos.

Mapa de calor

O Gráfico 3 apresenta o mapa de calor para o TC-IE, classificando a incerteza em 5 níveis: baixo, regular, alerta, alto e crítico.

Gráfico 3: Mapa de calor da incerteza (2012-2021)

Quando o gráfico está vermelho, a incerteza está no nível crítico. O TC-IE atingiu os pontos mais críticos entre janeiro março de 2016 (impeachment) e fevereiro e abril de 2020 (COVID-19), indicando alta incerteza.

No meio desses períodos há momentos de baixa incerteza, como em 2019, quando houve a aprovação da reforma da previdência.

L&S e IBOV

O Gráfico 10 demonstra os retornos das carteiras L&S e IBOV. É visível o salto no retorno a partir de 2020, período da pandemia da COVID-19, quando a incerteza aumentou significativamente.

Gráfico 10: IBOV e Carteiras

Gráfico 10: IBOV e Carteiras ‘L&S IBOV’ com TC-IE e TC-IG (2012 a 2021)

O primeiro plano do Gráfico 10 demonstra os retornos acumulados do IBOV e das estratégias de L&S com o IBOV, em azul tendo o TC-IE como referência e em laranja tendo o TC-IG.

No plano inferior estão os Drawdowns da estratégia com melhor desempenho (referência no TCIE) e do IBOV. Além de mais rentável, a estratégia teve menores quedas.

Confira o estudo completo no arquivo abaixo.

Se você está começando, indicamos o curso básico sobre investimentos. Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

A gente também está no InstagramYouTube e no TikTok. Acompanhe!

A sua escola como investidor

Aprenda tudo sobre contabilidade

E-BOOK

Aprenda tudo sobre contabilidade

Neste e-book — “Contabilidade”, trazemos informações e conceitos importantes sobre contabilidade financeira.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.