Descubra os principais erros dos investidores iniciantes

Descubra os principais erros dos investidores iniciantes

Descubra os principais erros dos investidores iniciantes

Olá, caro leitor! Começar a trilhar o caminho dos investimentos nem sempre é fácil e, por vezes, os investidores iniciantes tendem a repetir erros levados pela cognição e outros pela emoção. Dessa forma, neste artigo vamos abordar cinco erros muito comuns entre os investidores de primeira viagem.

Investir sem saber o seu perfil de investidor

Este costuma ser o principal erro dos investidores iniciantes.

O primeiro passo antes de começar a investir é ter clareza sobre o seu perfil de risco para nortear suas aplicações. Isso porque o processo de planejamento de investimento é individualizado e deve levar em consideração o nível de risco que o investidor suporta, o objetivo do investimento e o seu horizonte de tempo.

No entanto, o que vemos é muitas pessoas seguindo a manada, fazendo aplicações arriscadas ou que estejam na moda e que são super contrárias ao seu perfil de risco. Com isso, perdem dinheiro e se frustram, devido a um desenquadramento do que seria mais adequado para esse investidor iniciante.

Esquecer que os riscos existem

Outro erro muito comum dos investidores iniciantes é negligenciar ou não conhecer os riscos dos investimentos.

Todas as aplicações têm risco, seja o risco de crédito, de mercado, de liquidez ou operacional. Assim, o investidor deverá, no mínimo, estudar a aplicação que deseja efetuar, estando ciente dos riscos envolvidos.

Isso pode ser determinante no resgate, por exemplo, como uma aplicação em um fundo com resgate em 60 dias e o investidor vir a precisar do valor em 5 dias. Ou o exemplo clássico das ações, que sofrem com a oscilação do mercado impactando em seu preço. Dessa forma, o investidor corre o risco de comprar determinada ação e, caso precise do valor, ter que vender a ação abaixo do que comprou.

Não diversificar

A regra básica para uma carteira de investimentos é a diversificação.

Os investidores iniciantes devem alocar seus recursos em vários ativos de acordo com o seu perfil. Somente dessa forma conseguirá diminuir o risco da carteira e aumentar suas chances de melhores retornos.

Quem opta por investir todo valor numa única aplicação corre um risco muito grande daquele investimento não dar certo e o seu patrimônio ficar comprometido.

Não ter uma reserva de emergência

Esse é um erro que é muitas vezes motivado pela ganância.

Os investidores iniciantes tendem a aplicar todos seus recursos em ativos de maiores retorno e resgates mais longos, desconsiderando a liquidez de ter uma reserva de emergência.

A primeira montagem de uma carteira deve ser pensada no valor que ficará em investimentos líquidos, facilmente resgatados para utilizar em alguma eventualidade. Essa reserva deve ser constituída projetando-se um custo de vida de pelo menos 3 a 6 meses, valor necessário para cobrir suas despesas em caso de algum sinistro.

Deixar as emoções tomarem conta das decisões

Por fim, esse é um erro que assombra não só os investidores iniciantes, mas até mesmo aqueles mais avançados.

Os investimentos devem estar relacionados com um planejamento do que o investidor deseja conquistar com aquele recurso. Sendo assim, deve-se ter um plano focado nas necessidades de curto, médio e longo prazo e alocações que satisfaçam estes horizontes.

No momento que o investidor age por impulso, levado pelas suas emoções, tem-se um desequilíbrio no plano, impactando nos resultados esperados.

Muitas situações podem ser exemplificadas aqui. Uma delas ocorre quando o investidor age pelo medo e vende ações na baixa, deixando de ter autocontrole para esperar o fundamento da ação se validar e realizando um prejuízo.

Outro exemplo seria tratar fundos de investimentos como ações, fazendo resgates constantes desconsiderando a estratégia do fundo e os impostos envolvidos.

Conclusão

Portanto, conhecendo esses principais erros que são cometidos quando se começa a investir fica mais fácil de evitá-los e se auto avaliar, identificando um momento em que viveu ou se atualmente está vivendo algum deles.

Ciente do seu perfil de investidor, já se elimina alguns dos erros de entrar em investimentos desenquadrados do risco suportado ou fora do tempo esperado.

Deve-se levar sempre em consideração que a primeira aplicação será na reserva de emergência, o valor que ficará líquido e facilmente resgatável para cobrir imprevistos que estamos sujeitos.

De posse dessas informações, o recomendado é estudar cada vez mais sobre os investimentos e não se deixar influenciar por dicas de gurus de mercado. O que serve para uma pessoa pode não servir para outra e, por isso, uma ajuda especializada é sempre recomendada, mas não isenta o investidor da responsabilidade sobre o seu próprio patrimônio.

Se você está começando, indicamos o curso básico sobre investimentos. Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

A gente também está no InstagramYouTube e no TikTok. Acompanhe!

Planner TC Matrix

Aprenda tudo sobre contabilidade

E-BOOK

Aprenda tudo sobre contabilidade

Neste e-book — “Contabilidade”, trazemos informações e conceitos importantes sobre contabilidade financeira.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.