Entenda como é composto e funciona o Mercado Financeiro Brasileiro

Entenda como é composto e funciona o Mercado Financeiro Brasileiro

Entenda como é composto e funciona o Mercado Financeiro Brasileiro

No texto a seguir, iremos discorrer sobre o funcionamento do mercado financeiro brasileiro. É um tema interessante para quem está iniciando no mundo dos investimentos.

Afinal, quantas vezes você já ouviu a frase “A culpa é do Mercado!” Deve ter perdido as contas, não é?

A reclamação é recorrente e pode ser ouvida em diversos locais de nossa sociedade. O Senhor Mercado é uma instituição onipresente, com poderes inimagináveis e que pode ser responsabilizado por tudo o que acontece. Principalmente as coisas ruins.

Mas quem é este tal “senhor”, afinal como funciona o mercado financeiro brasileiro?

Não é uma pessoa, que fique bem claro de começo. Muito menos uma instituição oficialmente formada. A expressão faz referência aos grupos que compõem e têm influência sobre o mercado financeiro. Este sim, capaz de ser explicado.

E é o que vou falar no texto de hoje. O que é e como funciona o mercado financeiro brasileiro. Portanto, no texto você vai encontrar:

  • O que é o mercado financeiro brasileiro
  • Como funciona o mercado financeiro brasileiro
  • Tipos de mercado
  • Instituições de fiscalização

Boa leitura!

O que é o mercado financeiro brasileiro

Como falei na introdução deste texto, o mercado financeiro não é uma instituição registrada, com CNPJ e sede. Ele é o onde o dinheiro é negociado e é representado pelo conjunto das instituições financeiras e autoridades monetárias. 

O mercado financeiro brasileiro é composto por algumas partes essenciais. Vou começar com as instituições, que além dos bancos de investimentos e cooperativas de crédito, são:

  • Conselho Monetário Nacional;
  • Banco Central;
  • Banco do Brasil;
  • Caixa Econômica Federal; e
  • Comissão de Valores Imobiliários (CVM). 

Para que o mercado exista, é preciso que estas instituições negociem ativos. Esses ativos podem ser: moedas, títulos, ações, derivativos, mercadorias, commodities e outros bens que tenham valor financeiro.

Além disso, é preciso que existam compradores e vendedores. Neste campo, há dois papeis importantes: investidores e tomadores. Os primeiros são os que têm recursos para comprar os títulos. Na comparação grosseira, emprestar dinheiro para as instituições. Os tomadores, por sua vez, são os que precisam deste dinheiro. 

Como funciona o mercado financeiro brasileiro

Como você já sabe que existe o tomador e o investidor, vai ficar mais fácil entender o funcionamento do mercado financeiro brasileiro. Basicamente, esses são os dois sujeitos que fazem o mercado funcionar.

De um lado, o tomador com a necessidade de ter recursos em mãos. Do outro, o investidor, com recurso sobressalente no orçamento com a vontade de rentabilizá-lo. 

Esse encontro é que dá o fluxo do mercado financeiro com a circulação da moeda e dos ativos de um lado para o outro. Mas você deve se lembrar que, lá em cima, citei as instituições financeiras, não foi? Onde elas entram?

Bem, as instituições podem fazer o papel de tomador ou de investidor em alguns casos. Não lhes é proibido. Mas elas também têm outra função importante: permitir o encontro de tomadores e investidores.

Com o avanço da tecnologia, a participações das instituições permite o encontro das duas partes da negociação sem a necessidade da presença física deles ou de representantes.

Um exemplo simples foi no IPO do TradersClub. Quem se interessou em comprar ações do TC pôde fazer sem a necessidade de ir à sede do TC negociar com a empresa quais seriam os valores e a forma de pagamento. 

Tipos de mercado

Cientes do que é e de como o mercado de capitais funciona, vamos nos aprofundar um pouco mais no cenário. Pode-se dizer que o mercado financeiro brasileiro tem quatro grandes divisões dentro dele.

Mercado de câmbio

Este é o mercado onde as moedas são negociadas. Tem o controle por parte do Banco Central, que cuida da administração e fiscalização. É de suma importância, principalmente parta exportadores, que podem se planejar ao longo dos anos. Além das pessoas que viajam para o exterior. 

Mercado Monetário

Nesse campo estão as negociações de curto prazo, normalmente de até 24 horas. Grande responsável pela liquidez da economia, é onde estão os títulos ligados ao CDI, por exemplo. Assim como no caso do mercado de câmbio, tem seu controle e regulação por parte do Banco Central. 

Mercado de Crédito

Este é o mercado que capta recursos para que sejam emprestados para pessoas físicas e empresas. Essas negociações, obviamente, têm taxas de juros de acordo com prazo e segurança de cada integrante do processo. Podemos usar como exemplo os empréstimos pessoais e o cheque especial, por exemplo. 

Mercado de Capitais

O mercado de capitais é o que conhecemos com a relação com as empresas. O nome vem da necessidade dessas empresas de precisarem do capital, do dinheiro. É constituído pelas bolsas de valores, sociedades corretoras e outras instituições financeiras autorizadas.

A principal reguladora desse mercado é a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Instituições de fiscalização

Vimos até aqui como o mercado financeiro funciona e quais são seus principais atores. Você já sabe quem são as instituições, o que é um investidor e um tomador. Sabe também que a magia do mercado financeiro acontece quando estes players se comunicam.

Você deve ter percebido, no tópico anterior, que citei algumas instituições como reguladoras e/ou fiscalizadoras determinados mercados. Elas existem para permitir que tudo siga um critério e tenha uma lógica. Veja as principais instituições de fiscalização: 

  • Bacen – Banco central do Brasil
  • CVM – Comissão de Valores Mobiliários
  • CMN – Conselho Monetário Nacional

Banco Central

O Banco Central é uma autarquia federal que passou a ser autônoma. Ou seja, tem a supervisão do governo federal, mas não é subordinado aos interesses do governo. Sua principal missão é garantir a estabilidade poder de compra da moeda nacional no país.

Comissão de Valores Mobiliários

A missão da CVM é fiscalizar e manter as boas práticas no mercado de valores mobiliários. Logo, todas as instituições que atuam nesse setor são monitoradas pela autarquia. 

Conselho Monetário Nacional

No comando do Sistema Financeiro Nacional (SFN), o CMN tem poder sobre as outras instituições e o utiliza para que o sistema funcione de maneira satisfatória. Ele controla a política monetária e de crédito no país. 

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Estude e conheça! Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

A gente também está no Instagram, YouTube e no TikTok. Acompanhe!

Jornalista e planejador financeiro

Aprenda tudo sobre contabilidade

E-BOOK

Aprenda tudo sobre contabilidade

Neste e-book — “Contabilidade”, trazemos informações e conceitos importantes sobre contabilidade financeira.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.