Para onde vai o DeFi?

Para onde vai o DeFi?

vinicius-canhaci

07 JUL

6 MIN

Para onde vai o DeFi?

O mercado de criptomoedas está em baixa desde o seu pico em novembro de 2021, quando o mercado quebrou todos os recordes anteriores para atingir um valor de mercado de US$ 3 trilhões. Nesse período, a maioria das principais criptomoedas atingiu recordes históricos.

Assim, 2021, em suma, foi nada menos que espetacular e, em contraste, 2022 está testemunhando um massacre em massa com as criptomoedas perdendo seus ganhos. Isso ocorre em resposta a vários fatores macroeconômicos que foram desencadeados.

Primeiramente, pela guerra Rússia-Ucrânia, seguido do aumento da taxa de juros do FED para conter as altas taxas de inflação (maior nos últimos 40 anos) e a sombra que se aproxima de uma provável recessão global.

Nesse sentido, as condições atuais do mercado revelaram muitos projetos não tão robustos e deficiências no setor geral de DeFi.

Da mesma forma, a série de eventos de insolvência, hacks e falhas tornaram-se visíveis após o evento singular que abalou o mercado de criptomoedas e o Defi em particular: o crash da Terra-UST.

Logo após, os projetos Defi associados à plataforma Terra UST testemunharam um declínio de 80% após o acidente.

A morte prematura da Terra e a espiral de morte do mercado de criptomoedas que se seguiu

O TerraUSD (UST), uma stablecoin popular, perdeu paridade com o dólar americano poucos dias depois que os investidores entraram em pânico e tentaram sacar seu dinheiro do projeto em maio.

Assim, essa perda de paridade fez com que muitos investidores associados ao projeto fossem à falência, contribuindo para o mercado de criptomoedas entrar em queda livre.

Nesse meio tempo, cerca de US$ 400 bilhões em valor de mercado evaporaram do mercado em uma semana. Essa foi sem dúvida uma das semanas mais dolorosas da história das criptomoedas.

O valor do mercado de criptomoedas caiu abaixo da marca de US$ 1 trilhão pela primeira vez desde dezembro de 2020, e as principais criptomoedas entraram em correção profunda, perdendo 70 a 90% de seus valores de ATH.

Dessa forma, o mercado não conseguiu reverter e continua sendo impactado negativamente pelo acontecimento. Qualquer tipo de projeto que tenha alguma conexão com o ecossistema DeFi, sofreu perdas e muitos outros continuam a sofrer desde então.

A partir de agora, o token UST vale 12 centavos e o LUNA caiu para uma fração de centavo de seu valor de abril de US $ 116.

Como o escândalo da Terra-UST impactou as perspectivas do DeFi.

O DeFi, que nasceu em 2017, veio com a proposta de trazer liberdade financeira, contrapondo bancos e instituições financeiras tradicionais. Desde então, atraiu a atenção de líderes, especialistas e investidores no espaço de fintech.

Nesse sentido, tem desempenhado seu papel na reformulação do espaço financeiro, dando mais controle às pessoas e tornando as transações financeiras mais transparentes, econômicas, instantâneas e sem o envolvimento de instituições legais.

O DeFi também facilitou a concessão de empréstimos, ao mesmo tempo em que agilizou transações e forneceu uma proteção contra a inflação e imprevistos do mercado.

Juntamente com isso, as Stablecoins desempenham um papel vital no universo Defi, pois permite que investidores e traders movam seus fundos para ativos menos arriscados em mercados voláteis.

Além disso, investidores e participantes do mercado podem fazer uso da interoperabilidade e liquidez que os mercados DeFi oferecem ao mesmo tempo em que obtêm renda passiva em suas participações.

O efeito cascata pós Terra UST

Apesar de suas inúmeras vantagens, o setor sofreu um grande revés devido ao impacto em cascata do acidente do Terra UST em maio.

Protocolos DeFi como Anchor Protocol, Mars Protocol e Astroport viram seus preços caírem mais de 90% em maio. As consequências também foram vistas no ecossistema Cosmos em que tokens como Osmosis (OSMO), Mirror Protocol (MIR), Kava (KAVA) e etc, enfrentaram correções acentuadas.

O impacto resultante desse desastre causado pelo protocolo LUNA, foi que grandes empresas de empréstimos, como Celsius, e grandes fundos como 3AC, que tinham investimentos substanciais no ecossistema LUNA, estão pairando muito perto da insolvência, os saques foram suspensos em muitos protocolos e investidores perderam suas economias em questão de dias.

A espiral da morte atingiu todo o mercado de criptomoedas junto com todas as principais criptomoedas, piorando a tendência do mercado de baixa.

O BTC está com dificuldade em se manter perto do preço de US$ 20 mil, enquanto o ETH está sendo negociado a menos de um quarto de seu valor ATH. A incerteza está afastando investidores e respaldo institucional. O mercado cripto está passando por um teste de batalha antes de exterminar com os projetos médios ou mais fracos.

As principais exchanges de criptomoedas, como a Coinbase, caíram e os volumes de negociação NFT caíram mais de 50% desde o incidente. O efeito cumulativo de tudo isso (além de claro, as decisões macroeconômicas do FED) se estabeleceu no inverno cripto, que pode durar meses antes que as criptomoedas resilientes consigam permanecer vivas..

Outros fatores que dificultam uma recuperação dos mercados de cripto e de ações, no curto prazo.

A Inflação segue em níveis recordes nos EUA (maior nível nos últimos 40 anos) e Europa (maior nível nos últimos 70 anos).

O Banco central americano segue aumentando os juros e sinalizando que vai prosseguir com aumentos nas próximas reuniões e que também irá seguir retirando liquidez do mercado.

Isso é um problema grave, tendo em vista que o estado da economia global atualmente não suporta níveis elevados de juros e está viciada em estímulos monetários. O Banco Central Europeu ainda sequer começou esse processo de reversão de política econômica.

O Preço do Petróleo segue em níveis altíssimos e ameaçando mais altas, o que pode gerar mais inflação, deixando os Bancos Centrais em situação ainda mais complicada. Todos esses fatores contribuem para uma fuga momentânea dos mercados voláteis.

Conclusão

No longo prazo, tanto o mercado de criptomoedas, como o de ações, irão se recuperar.

Possivelmente um grande driver para isso seria uma reversão de política econômica do FED para uma política expansionista novamente.

Essas quebras no DeFi e CeFi servem para expurgar protocolos sem fundamentos e trazer um crescimento mais orgânico para o mercado cripto como um todo.

O desenvolvimento do DeFi continua e não irá parar, toda tecnologia nova necessita de ajustes para continuar o seu desenvolvimento.

Muitas das maiores mentes da humanidade estão no campo da computação, trabalhando em soluções dentro do campo das finanças descentralizadas. Acredito que quem seguir investindo nesse mercado de forma ordenada, terá resultados financeiros superiores a qualquer outro tipo de investimento nos próximos 10 anos.

Assim, nesse caminho, haverá períodos de extremo otimismo e extremo pessimismo. Ao investidor, cabe analisar os projetos de forma objetiva e fugir das narrativas. Os protocolos mais fortes, sobreviverão, expulsando os projetos mais fracos do mercado e entregando grandes retornos aos seus investidores no longo prazo.

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil. Ah, e também temos cursos voltados para criptos, sabia? Clique aqui e conheça!

Por fim, também estamos no Instagram, YouTube e no TikTok. Acompanhe!

Planner do TC Matrix

Aprenda tudo sobre criptomoedas

E-BOOK

Aprenda tudo sobre criptomoedas

Neste e-book — “Aprenda tudo sobre criptomoedas”, trazemos informações importantes que você precisa saber antes de investir no mercado de criptoativos, com segurança, conhecimento e confiança.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.