Conheça a história da criptomoeda Ethereum

Conheça a história da criptomoeda Ethereum

luisa-pires

08 ABR

4 MIN

Conheça a história da criptomoeda Ethereum

Olá, caro investidor(a)! Mesmo aqueles que não estão familiarizados com a tecnologia blockchain provavelmente já ouviram falar sobre Bitcoin, sistema de criptomoedas e pagamentos que usam a tecnologia. Outra plataforma que também usa blockchain, mas para garantir a segurança de todas essas transações utilizadas dentro dessa rede, é o Ethereum. E é sobre a história dela que vamos abordar no artigo de hoje.

Então, boa leitura!

História do Ethereum

O co-fundador da Ethereum, Vitalik Buterin, afirmou uma vez “Eu pensei que [aqueles na comunidade bitcoin] não estavam abordando o problema da maneira certa. Eu pensei que eles estavam indo atrás de aplicações individuais; eles estavam tentando tipo de apoiar explicitamente cada [caso de uso] em uma espécie de protocolo de faca do Exército Suíço.“.

Ele imaginou uma maneira diferente. Buterin foi introduzido e intrigado pela tecnologia blockchain quando ele se envolveu em Bitcoin como um programador de 17 anos em 2011 e co-fundou a Bitcoin Magazine.

Buterin começou a imaginar uma plataforma que ia além dos casos de uso financeiro permitidos pelo Bitcoin e lançou um white paper em 2013 descrevendo o que acabaria por se tornar o Ethereum, usando uma linguagem de script geral. O principal diferencial do Bitcoin foi a capacidade da plataforma de negociar mais do que apenas criptomoedas.

A campanha de crowdsourcing

Em 2014, Buterin e os outros co-fundadores da moeda lançaram uma campanha de crowdsourcing, onde venderam aos participantes Ether (tokens Ethereum) para obter sua visão fora do chão e levantaram mais de US$18 milhões. O primeiro lançamento ao vivo do Ethereum, conhecido como Frontier, foi realizado em 2015.

Desde então, a plataforma cresceu rapidamente e hoje há centenas de desenvolvedores envolvidos. Em última análise, Buterin espera que o Ethereum seja a solução para todos os casos de uso de blockchain que não têm um sistema especializado para recorrer.

O Ethereum ainda está experimentando dores crescentes e sofre de alguns dos mesmos problemas que o Bitcoin faz principalmente em sua escalabilidade. Em 2016, US$ 50 milhões no Ether foram roubados por um hacker anônimo que resultou em perguntas sobre a segurança da plataforma. Isso causou uma divisão dentro da comunidade Ethereum e se dividiu em duas blockchains:

  1. Ethereum (ETH);
  2. Ethereum Classic (ETC).

Houve flutuações dramáticas no preço do Ether, mas a moeda cresceu mais de 13.000% em 2017. Esse tremendo crescimento é atraente para muitos investidores, mas a volatilidade deixa outros investidores cautelosos. Ainda é uma plataforma muito jovem, mas seu potencial e aplicações podem ser ilimitados.

O que é Ethereum?

O Ethereum é um serviço público de código aberto que usa a tecnologia blockchain para facilitar contratos inteligentes e negociação de criptomoedas com segurança sem terceiros.

Existem duas contas disponíveis através do Ethereum: (i) contas de propriedade externa (controladas por chaves privadas influenciadas por usuários humanos) e (ii) contas contratuais. O Ethereum permite que os desenvolvedores implementem todos os tipos de aplicativos que passam em seus filtros de segurança para não implementar um scam dentro da sua rede.

Embora o Bitcoin continue sendo a criptomoeda mais popular, é o crescimento agressivo do Ethereum que tem muitos especulando, trazendo até a pauta de que ultrapassará o Bitcoin no uso.

Como o Ethereum é diferente do Bitcoin?

Embora existam muitas semelhanças entre elas, também há diferenças significativas. Aqui estão alguns:

  • O Bitcoin negocia em criptomoedas, enquanto o Ethereum oferece vários métodos de troca, incluindo criptomoeda (chamado de Ether), contratos inteligentes, e o Ethereum Virtual Machine (EVM).
  • Eles são baseados em diferentes protocolos de segurança. O Ethereum usa um sistema de “prova de participação” em oposição ao sistema de “prova de trabalho” usado pelo Bitcoin.
  • O Bitcoin permite que apenas transações públicas (sem permissão ou à prova de censura) ocorram. Já o Ethereum permite transações permissões e sem permissão.
  • O tempo médio de bloqueio para o Ethereum é significativamente menor que o do Bitcoin: 12 segundos versus 10 minutos. Isso se traduz em mais confirmações de blocos, o que permite que os mineradores do Ethereum completem mais blocos e recebam mais Ether.
  • Estima-se que até 2021, apenas metade das moedas do Ether serão mineradas (uma oferta de mais de 90 milhões de tokens), mas a maioria dos Bitcoins já foram minerados (sua oferta está limitada a 21 milhões). Para o Bitcoin, os computadores (chamados mineiros) executando a plataforma e verificando as transações recebem recompensas.
  • O primeiro computador que resolve cada novo bloco recebe Bitcoins (ou uma fração de um) como recompensa. O Ethereum não oferece recompensas de bloco e, em vez disso, permite que os mineradores paguem uma taxa de transação.

Quais são as vantagens?

Os defensores do Ethereum acreditam que sua principal vantagem sobre o Bitcoin é que ele permite que indivíduos e empresas façam muito mais do que apenas transferir dinheiro entre entidades que levam a Bloomberg a escrever que é “a plataforma mais quente do mundo de criptomoedas e blockchains” e empresas como J.P. Morgan Chase, Intel e Microsoft para investir nela.

Então, podemos afirmar que a infraestrutura do Ethereum foi aprimorada nos últimos anos quando foi desafiada com problemas de segurança e, como é menos monopolista que o Bitcoin, está mais aberta a medidas de reforma que podem, em última análise, torná-la uma solução superior ao Bitcoin.

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil. Ah, e também temos cursos voltados para criptos, sabia? Clique aqui e conheça!

Por fim, também estamos no Instagram, YouTube e no TikTok. Acompanhe!

TC Cripto

Aprenda tudo sobre criptomoedas

E-BOOK

Aprenda tudo sobre criptomoedas

Neste e-book — “Aprenda tudo sobre criptomoedas”, trazemos informações importantes que você precisa saber antes de investir no mercado de criptoativos, com segurança, conhecimento e confiança.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.