Como iniciar no mundo de Bitcoin e criptomoedas?

Como iniciar no mundo de Bitcoin e criptomoedas?

Como iniciar no mundo de Bitcoin e criptomoedas?

Há 13 anos, em 31 de Outubro de 2008, o Bitcoin foi criado como uma resposta às políticas monetárias adotadas no mundo todo. Desde então, diversas criptomoedas começaram a surgir. Mas será que faz sentido investir em Bitcoin e criptomoedas? Se sim, por onde começar? É o que vamos abordar no artigo de hoje.

  • O que é Bitcoin e criptomoedas?
  • Como o Bitcoin se destaca nesse cenário?
  • O que são as altcoins?
  • Principais formas de investir e suas vantagens
  • Cuidados que todo investidor deve ter

Boa leitura!

O que é Bitcoin e criptomoedas?

Para entender melhor a tese de investimento em Bitcoin, é importante primeiramente entender qual é o seu principal objetivo e sua missão. Há 50 anos, o Dólar americano – principal moeda de reserva internacional – deixou de ser lastreado em Ouro ou outro ativo real. Desde então, todo o nosso sistema monetário é majoritariamente baseado em moedas fiduciárias.

Estas moedas não são usadas por possuírem algum valor intrínseco, mas sim pela fé de que os Governos e os Bancos Centrais irão zelar pelo nosso poder de compra. Você já parou para pensar nisso antes?

Com o fim do lastro das moedas, os Bancos Centrais passaram a ter maior liberdade para criar moedas, ou seja, “imprimir dinheiro”. E com mais dinheiro em circulação, é possível notar o aumento dos preços de bens e serviços, a chamada “inflação”, que encarece o custo de vida de milhares de pessoas.

Nesse sentido, o Bitcoin é uma moeda digital, descentralizada e independente desse atual sistema financeiro. Isso significa que o Bitcoin não depende dos Bancos Centrais para sua sustentação, apresentando características superiores em relação às moedas tradicionais.

Como o Bitcoin se destaca nesse cenário?

O Bitcoin é escasso. Apesar de não possuir um lastro físico, seu lastro é matemático e incorporado ao seu código. Com limite de aproximadamente 21 milhões de unidades, o Bitcoin conta com escassez programada. Sendo assim, o ativo se trata de uma espécie de Ouro digital, o que o torna candidato a ser uma reserva de valor.

As transações são seguras. Para a criação de uma moeda digital, um dos maiores desafios para a adoção era o gasto duplo. Afinal, como garantir que o dinheiro seja, de fato, debitado de uma conta e, então, creditado em outra? Muito se discutiu antes, mas as soluções sempre eram centralizadas em alguma empresa que seria responsável pela validação das transações.

O Bitcoin colocou um ponto final nisso. Há 13 anos, sem sofrer qualquer fraude desde sua existência, a segurança da blockchain tem se mostrado muito confiável. Em vez de dar poder na mão de uma pessoa, empresa ou governo, as transações passam por validação de milhares de mineradores, tornando a rede descentralizada.

Por contar com estas características, o Bitcoin é um forte concorrente para as principais moedas que utilizamos no dia a dia, com grande potencial de ser adotada como moeda por cada vez mais países no futuro.

O que são as altcoins?

As altcoins são outras moedas e projetos que fazem parte do Ecossistema Cripto – ou seja, todo criptoativo que não seja Bitcoin. Estas são as principais categorias:

Criptomoedas: buscam servir como meio de pagamento, como Bitcoin (BTC), Bitcoin Cash (BCH), etc.

Stablecoins: são criptos com lastro em algum ativo “estável”, como moedas fiduciárias (por exemplo: USDT), metais preciosos, commodities, etc.

Decentralized Finance (DeFi): viabilizam serviços financeiros de forma descentralizada, ou seja, sem depender da validação de uma empresa ou banco, potencialmente barateando as operações e transações.

Non-Fungible Tokens (NFTs): são criptos colecionáveis e que podem representar ativos tangíveis e intangíveis, como obras de arte, personagens de videogames, músicas, vídeos, etc.

Estes são alguns dos tipos de investimento dentro do universo cripto. Você pode começar investindo em Bitcoin (BTC) e, então, estudar e se aprofundar nas demais classes, a fim de potencializar o seu retorno.

Principais formas de investir e suas vantagens

Com o desenvolvimento do mercado financeiro, hoje o investidor possui amplo acesso ao investimento em criptoativos. A seguir, vamos comentar duas formas de investir:

Comprando ETF’s de Bitcoin e criptomoedas

Os Exchange Traded Funds (ETF’s) são fundos de investimento negociados em bolsa de valores e que, em geral, perseguem um índice específico. Dentre eles, destacamos as seguintes alternativas para quem busca investir em Bitcoin e criptomoedas:

QBTC11: 100% de exposição ao Bitcoin (BTC);
QETH11: 100% de exposição ao Ethereum (ETH);
HASH11: 80% Bitcoin, 15% Ethereum e 5% outras criptos;
DEFI11: 70% Protocolos DeFi, 15% Suporte para Protocolos DeFi e 15% Plataforma de Contrato Inteligente.

(Percentuais aproximados)

Dentre as vantagens de investir através de ETF’s, pode-se destacar a praticidade. Pela sua facilidade, é a porta de entrada para muitos investidores. Estes fundos são negociados em bolsa, permitindo assim que você possa concentrar sua posição em criptoativos na mesma corretora em que negocia ações e outros investimentos, por exemplo.

Investindo diretamente em Bitcoin e criptomoedas

A negociação de Bitcoin e criptomoedas ocorre em corretoras especializadas, chamadas “Exchanges”. Ao comprar Bitcoin e criptomoedas utilizando uma corretora como a Mercado Bitcoin ou a Binance, você passará a ter mais controle sobre os ativos – a maior vantagem de possuir criptos. Assim, você também pode negociar e movimentar os recursos 24 horas por dia, 7 dias por semana – característica deste mercado.

Dependendo do montante a ser movimentado e investido mensalmente, você também pode contar com benefícios tributários ao investir como pessoa física. Se investir em ETF’s, você terá de pagar imposto de 15% do ganho de capital com a operação (via DARF).

Cuidados que todo investidor deve ter

O investimento em Bitcoin e criptomoedas é considerado de alto risco devido a sua volatilidade. Ao investir em altcoins, o cuidado precisa ser redobrado, tendo em vista que se trata de um mercado não regulado e exposto a eventuais esquemas e golpes.

Dito isto, o investidor precisa ter em mente as características dos ativos e dedicar a esta classe somente um valor que possa arriscar perder e que não precise retirar no curto prazo. O percentual adequado pode variar entre 1% e 5% do patrimônio investido, a depender do apetite a risco de cada investidor.

Para o investimento direto em Bitcoin e criptomoedas, é indicado transferir os recursos da exchange para uma Wallet, uma carteira digital segura. Ao fazer isso, você terá a posse das criptos somente mediante uma senha. Outro cuidado necessário é guardar muito bem esta senha, a fim de evitar perder o acesso aos recursos.

Por fim, é importante também se atentar ao tratamento tributário do investimento em criptoativos.

As criptomoedas são investimentos com maior potencial da nossa década e definitivamente devem ser considerados por todo investidor.

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil. Ah, e também temos cursos voltados para criptos, sabia? Clique aqui e conheça!

Por fim, também estamos no Instagram, YouTube e no TikTok. Acompanhe!

Planner no TC Matrix | Especialista em Investimentos pela ANBIMA

Aprenda tudo sobre criptomoedas

E-BOOK

Aprenda tudo sobre criptomoedas

Neste e-book — “Aprenda tudo sobre criptomoedas”, trazemos informações importantes que você precisa saber antes de investir no mercado de criptoativos, com segurança, conhecimento e confiança.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.